Artigo

O fantasma Queiroz

[O fantasma Queiroz]
27 de Outubro de 2019 às 14:50 Por: Jolivaldo Freitas* 0comentários

Quando se pensava que Queiroz, aquele que tudo sabe da família Bolsonaro tinha se postado no limbo, mais quieto que quem jogou betume no mar do Nordeste, olha que o espectro aparece a voltando a assombrar o presidente da República e seus amados filhos. No momento em que dá o braço a torcer, por ter perdido a queda de braço com o Congresso Nacional e com a opinião pública e que Jair Bolsonaro recua em sua má-intenção de dar de presente ao filho a embaixada nos Estados Unidos; e logo quando o menino ganha outro presente que é a liderança do governo e se aquieta surge um áudio, vazado, que revela estar ainda Queiroz entre nós. E continua aprontando.

Ele não vai dar sossego aos Bolsonaros e deve estar preparado e todo protegido, pois sabe que como disse o poeta Vinícius de Moraes “São demais os perigos dessa vida”. Justamente quando o presidente procurou se afastar do Brasil e dos problemas causados entre os seus, por ele mesmo, as lideranças do seu partido na Câmara e os próprios imbróglios do PSL surge do nada, das sombras, a figura de Queiroz que até certo ponto estava na margem, tanto escândalo que vêm sendo sucedidos.

Bolsonaro mostrou nervosismo mais uma vez quando se falou no assunto, quando ficou sabendo pelos jornalistas lá no Oriente que Queiroz continua fazendo e acontecendo. Segundo áudio de WhatsApp datado de junho ele vem negociando cargos em gabinetes de Brasília e até influenciando comissões do Poder Legislativo federal. Tudo com base na estrutura política dos Bolsonaros.

O presidente diz que não sabe, não soube, não sabia (quem não lembra do mantra do ex-presidente Lula) e que “Queiroz cuida da vida dele, e eu da minha'. Não parece. Se olhar de perto é como um simbiótico. Uma interação nefasta com Flávio Bolsonaro que até parece relação amorosa de malucos e amizade de péssima qualidade. É impossível que o presidente não tenha ciência do áudio, apesar de negar. Tanto que não fez cara de assustado, como se fosse pego no contrapé, quando ouviu dos jornalistas.

Para eles, disse que o interessa naquele momento da sua viagem ao exterior é tratar das questões do mérito de todos os brasileiros, como se o Queiroz não fosse do interesse de todos nós. Enquanto isso em Brasília Flávio Bolsonaro faz do limão uma limonada e garante que fica bem claro no áudio que o amigo e ex-assessor, o da “rachadinha”, não tem nenhum acesso ao seu gabinete e que lhe parece estar no áudio, Queiroz fazendo mesmo é uma reclamação. A de que não tem acesso a nenhum cargo, nenhum tipo de espaço. Flávio deve ter ouvido outro áudio.

Na realidade esse foi o escândalo da semana, vez que na semana passada foi a das acusações de delegado Waldir, ex-líder do governo, assegurando que havia compra de deputados. Agora é esperar para ver qual a novidade da próxima semana. Nessa república de Queiroz, Santa Dulce dos Pobres que cuide de nós.

Escritor e jornalista. Email: jolivaldo.freitas@yahoo.com.br

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas