Artigo

Jesus não se escraviza ao seu fanatismo

[Jesus não se escraviza ao seu fanatismo]
23 de Dezembro de 2019 às 09:46 Por: José Medrado* 0comentários

Nesses dias de Natal ainda vemos como muitos adeptos incisivamente se dizendo cristãos não se dão conta que a religião não garante a salvação de ninguém, pois não importa a sua fé, se você não é um comprometido, na prática, com os valores pregados por Cristo ou mesmo não tendo fé, sendo ateu, mas vinculado ao bem às boas práticas da virtude. Vemos muitos ditos cristãos atormentados em suas vidas intimas, agredindo quem não pratica a sua fé, dando testemunho de sua desorientação, como se quisessem sobrepor para se mostrar melhor, mais agraciados, superiores aí está tudo que Jesus jamais pregou. Jesus não fundou uma religião. Ele foi e é para todos, ainda que muitos queiram aprisioná-Lo como se Ele fosse escravizado apenas àquela ou àqueloutra religião. Quem assim sente, pensa e age não se dá conta que vive exatamente um não-Jesus, totalmente ao contrário da Sua proposta de ser, de viver.

O Brasil é, ao menos teoricamente e do ponto de vista jurídico, um país laico. Nós respeitamos, enquanto Estado Nacional, as predisposições estabelecidas na Declaração Universal dos Direitos Humanos. O artigo 5º da Constituição Federal de 1988 também assegura a igualdade religiosa e reforça a laicidade do Estado brasileiro, mas ainda campeia a intolerância religiosa, sobretudo aos que seguem as religiões de matriz africana, em um total desrespeito aos verdadeiros princípios cristãos. Não entendo como esses cristãos que se acham superiores não veem que Ele lançou bases de respeito para todos, inclusive aos não crentes nEle: “Amarás teu próximo com a ti mesmo”; “Faças ao próximo o que gostaria que fizessem a ti”. É isto que vemos por parte de muitos seguidores ditos cristãos?

Não me esqueço neste ano a intolerância que passei, quando uma jornalista, isto mesmo, uma jornalista, entrevistando-me sobre minhas crenças cristãs-espíritas ficou rebatendo os meus princípios de fé... jamais imaginaria que uma pessoa razoavelmente esclarecida pudesse ser tão apequenada por sua própria fé. Foi um programa que gravei para TV Câmara, onde o presidente da vereança de Salvador, Geraldinho Jr, compreendendo o dissabor da intolerância religiosa que passei, não deixou o programa ir ao ar, e ele não teve ideia que eu próprio estava disposto a agir legalmente pelo que passei. Tudo muito lamentável. 

Pois é, dessa forma que muitos vão se travestindo de cristãos neste Natal, mas, em verdade, não guardam a menor compreensão do sentido do Cristo para o mundo, na certeza de que Ele, repito:  não fundou religião alguma, nem veio para ser aprisionado pelo egoísmo e desamor desta dou daquela religião. Ele é para todos, inclusive para os que não acreditam nEle, simplesmente assim: Ele é.
Feliz Natal com Ele sendo, realmente, compreendido em Sua proposta para todos.
 

* José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal. Também é apresentador de rádio.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas