Artigo

Representatividade importa!

[Representatividade importa!]
19 de Dezembro de 2020 às 16:43 Por: Arquivo pessoal Por: Diego Aragão

Nossos representantes falam muito sobre diversidade racial, combate ao racismo, ser antirracista. Mas o que eles estão fazendo para mostrar ao nosso povo, na prática, que nossa capital e a Bahia estão lutando pela tão sonhada democracia racial? 
Cotas de 30% em concurso público na capital que têm mais de 80% de pretos é suficiente?  Na atual gestão da prefeitura, mais de 90% do secretariado é branco, situação que não é muito diferente no governo do Estado. 

Na capital mais negra do mundo fora da África, nossos representantes, infelizmente, ainda não deixam claro como podem combater o racismo e incluir nossa população negra nos espaços de poder, obtendo representatividade nas gestões. 
Nossa juventude preta, que é a ampla maioria no nosso Estado, infelizmente, não se sente representada na política, por não ver ali os seus semelhantes. Parece que é isto que a elite política branca quer. 

Contudo, os jovens devem participar da política e lutar pelos interesses dos seus, pois é notório que é através da política que transformaremos os precários sistemas públicos, majoritariamente utilizados pelo nosso povo negro, a exemplo do Sistema Único de Saúde (SUS).
É sabido que a política é o único meio de transformação de uma nação. A falta de referências pretas nestes lugares, infelizmente, mostra que nossas autoridades não querem essa grande parcela da população nesses espaços. 

O debate racial está em voga devido aos constantes casos de racismo. A cada dia, se faz extremamente necessário esse debate. O governador, por ter origem humilde e, teoricamente, conhecer a realidade do povo preto, deveria ter uma atenção especial neste ponto, causando estranheza a falta de prioridade nesse assunto.

Quanto ao prefeito, por ter origem abastada, talvez não tenha consciência sobre a importância da questão racial e da representatividade. Mas nada justifica. Como já foi salientado, é inadmissível que as principais autoridades do nosso Estado não observem a questão da representatividade racial nos seus governos.

O novo ano está chegando e as mudanças nos secretariados devem ocorrer. Essa é uma excelente oportunidade para os nossos grandes líderes acordarem para a realidade da nossa capital e mostrarem que fazem parte da luta antirracista, e que se importam, de verdade, com a representatividade.

 

Presidente da Dr. Cosme 
Formado em Humanidades 
Estudante de Direito 
Membro do TUCANAFRO

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar