Artigo

Falta de Esperança

[Falta de Esperança]
28 de Dezembro de 2020 às 10:49 Por: José Medrado

Que ano, hein?! Seguramente, este ano de 2020 será lembrado por todos, passe o tempo que passar. Lembraremos com ricos detalhes o que fizemos, como...os pais, e mesmo avós, de crianças pequenas estarão contando as suas histórias, talvez até de superação da infecção. Infelizmente, estamos passando por esta pandemia em uma nau sem muito comando, no enfrentamento de vendavais, sem maiores portos seguros à vista. O presidente da República, o governador de São Paulo sem qualquer prurido de sensatez politiza um tema tão caro nestes momentos: vacina. Vimos até torcida do presidente para que determinada vacina não desse certo, pelo amor de Deus! Bate na tecla da necessidade de autorização do uso, pela Anvisa, como se ao contrário fosse possível, e milhões embarcam nos comentários falaciosos...tudo muito lamentável. 

Em momento onde o reforço da esperança precisa ser estimulado, por lideranças de todos os segmentos, em uma espécie de necessidade até física de se fazer o rito de passagem – réveillon-, não vemos nada disto. Ainda o velho e sempre interesse pessoal político de poder: ego acima de tudo e o poder acima de todos. Triste.   

Esperança é necessária, alguns estudos, como o realizado pela Universidade de Twente, na Holanda, afirmam que a falta de esperança costuma estar vinculada ao nosso estilo de personalidade. Há pessoas com uma maior tendência ao pessimismo e à vulnerabilidade. No entanto, isso não quer dizer que estejam obrigatoriamente destinados a sofrer uma tristeza após a outra, no cultivo sem fim da desesperança. Todos nós temos a possibilidade até de fazer uso de recursos pessoais adequados para enfrentar a falta de esperança, até por amor a outros. Assim,  busque entender e dê nome ao que você sente emocionalmente, ajudará  a encontrar o pavio, o estopim do que está por trás de suas angústias; a falta de esperança geralmente está embasada em três estados: cansaço por se sentir triste, frustrado, decepcionado. Vemos, então, a desesperança ser alimentada por situações não resolvidas anteriormente. Necessário então se librar da origem desses sentimentos ou se adaptar, no que não puder modificar, até encontrar forças para sair do labirinto das emoções desencontradas.

Assim, mesmo diante de tudo que vimos, passamos e que, em verdade ainda está aí, não deixemos a falta de esperança nos dominar, considerando que é preciso mudar de hábitos mentais, buscar se alimentar como novas situações que devem ser trabalhadas: os sonhos mesmos, ideais. Façamos uma nova conexão com a vida, gerando um novo fluxo de energia para 2021. Sacudamos este mofo emocional que se estabeleceu e sigamos confiantes, em nós, claro. Na certeza de que tudo só depende e dependerá de cada um de nós. 

Obrigado por sua atenção neste ano que se finda, lendo os meus despretensiosos por aqui e faça o seu 2021 feliz. 
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar