Política

Hita diz que Bellintani, se filiado ao PSB, vai precisar convencer a sigla para sair candidato em Salvador

[Hita diz que Bellintani, se filiado ao PSB, vai precisar convencer a sigla para sair candidato em Salvador]
05 de Novembro de 2019 às 10:37 Por: Victor Pinto 0comentários

O presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, um dos players para a prefeitura de Salvador, cujo namoro com o PSB é notório, caso integre as fileiras socialistas vai “sentar no corredor e não na janela”. Esse foi o resumo da declaração dada pelo secretário do PSB e novo diretor presidente da Fundação Luís Eduardo Magalhães, Rodrigo Hita, em conversa ao podcast Política Agora, do BNews.

O ex-superintendente da Defesa Civil do governo do Estado e da secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, afirmou que não há empecilho para o ingresso do ex-integrante do primeiro escalão do prefeito ACM Neto (DEM) na sigla, mas precisará convencer os pares para sair candidato.

“Ele querer é uma coisa. Outra coisa é entender o movimento da política. Entrar no partido para debater as ideias e poder convencer o partido a ser e não para ser candidato. Ninguém pode chegar dizendo que é candidato e acabou. Temos pensamentos semelhantes, temos dois pré-candidatos, então é um sentar no corredor”, afirmou ao ser questionado da indireta do deputado federal Marcelo Nilo sobre Bellintani aportar no PSB como candidato, sem diálogo.

Além do nome do vereador Silvio Humberto, representante do movimento negro soteropolitano, a ex-senadora e deputada federal Lídice da Mata (PSB) figura na lista do partido como eventuais nomes para a sucessão do Palácio Thomé de Souza.

Assumir a prefeitura de Salvador, capital do estado, faz parte da estratégia do PSB para crescer e Hita demonstra pé no chão ao ter ciência que Lídice perdeu a cadeira no Senado por faltar força a sigla.

“Política é força e o PSB sempre soube disso. A gente tentou, lutou, até tarde com prejuízo inclusive para a eleição de Lídice para federal que a gente achou que tinha para e perdemos na disputa. Se a gente, com toda disputa que perde, ficar magoadinho dentro de casa e chorando então não faz disputa, política não cabe isso (...). O partido tá empenhado em crescer”, disse.
 


 

GESTÃO - Com 21 anos de atuação, a Fundação Luís Eduardo Magalhães é uma usina de projetos de diferentes segmentos de amplitude internacional, na função de fundação de privada, mas com o governo do Estado com principal demandante. Hita, que assumiu a função no último fim de semana, afirmou ter como desafio ampliar o eixo comum da atuação da FLEM e buscar apresentar projetos a inciativa privada e parceiros.

Está nos planos de Hita estabelecer parcerias com a SECIT – cuja sua atuação a frente da pasta ajudou a lhe credenciar a chegar no cargo da FLEM, além do apadrinhamento político do PSB – e com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FABESP). “Colocar as pesquisas à disposição. Tem muita pesquisa na FAPESB. Mostrar que tem pesquisa séria e boa, transformar pesquisa em projeto e atuar para a política pública do Estado”, disse.

 

Ouça aqui a entrevista completa:

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas