Entrevista

"Estou pronta", diz Eleusa Coronel na 1ª entrevista como pré-candidata

[
21 de Fevereiro de 2020 às 19:53 Por: Henrique Brinco 0comentários

Eleusa Coronel quebrou o silêncio. Em entrevista exclusiva ao BNews, a pré-candidata do PSD a prefeitura de Salvador falou pela primeira vez com um órgão de imprensa sobre como conduzirá o processo eleitoral em 2020. A mulher do senador Angelo Coronel (PSD) faz questão de ressaltar que está disponível para o grupo e que se submeterá ao crivo dos correligionários. "Se o grupo achar que meu nome é o escolhido, estou pronta", disparou.

Leia também: Coligação de Eleusa Coronel já tem até nome e slogan

Braço fiel do parlamentar baiano e sempre atuando nos bastidores, ela começou a ganhar holofotes no âmbito estadual quando foi primeira-dama da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), presidindo o projeto Assembleia de Carinho.  O grupo realizou diversas ações em prol do Hospital Aristides Maltez, do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (Gacc) e das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), entre outros.

Para a reportagem, ela revela que não pretende tratorar aliados e que atuará junto ao senador durante o pleito se realmente tiver o nome chancelado pelo PSD. E diz que o senador Otto Alencar, presidente do PSD Bahia, apoia o seu nome. A decisão final sobre concorrer ou não deverá ocorrer entre o final de março e início de abril.

Leia na íntegra:

BNews - Quais são as suas primeiras palavras como pré-candidata a prefeitura de Salvador?

Eleusa Coronel - Essa história da gente [Coronel e eu] estar sempre unido em qualquer oportunidade, acho que o ser humano nasce preparado. A gente tem um grupo bacana que pode ajudar muito. Se o grupo achar que meu nome é o escolhido, estou pronta.

BNews - A articulação política ficará nas mãos de Coronel?

Eleusa Coronel - Como a gente vem sempre fazendo tudo junto, desde 88, é uma parceria. Claro que estou a frente, mas é tudo combinado com coronel. Não tem nada fechado ainda. A gente ainda está articulando tudo, porque a gente tem grupo.

BNews - Como está o diálogo com os aliados?

Eleusa Coronel - Não é uma atitude que a gente vai tomar sozinho. Se precisar do nosso nome, a gente está aqui para ajudar no que for preciso.

"A gente acha que o PSD pode ter uma candidatura feminina"

BNews - E com Otto?  

Eleusa Coronel - O senador Otto Alencar é um dos que estimulam essa candidatura. A gente acha que o PSD pode ter uma candidatura feminina. E você sabe que o nosso objetivo é cuidar de gente. Tudo bem que é bom ter uma cidade limpa, mas é bom ter um olhar para o social.

BNews - Você pretende polarizar a disputa com o pré-candidato do DEM, Bruno Reis?

Eleusa Coronel - Não queremos polarizar com ninguém, queremos mostrar que temos competência. Sou uma soteropolitana, passei a infância no interior, mas nasci aqui.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas