Política

Mesa Diretora da AL-BA aprova parecer do Conselho de Ética e suspensão de Alden vai para votação no plenário

[Mesa Diretora da AL-BA aprova parecer do Conselho de Ética e suspensão de Alden vai para votação no plenário]
11 de Agosto de 2021 às 14:18 Por: Vagner Souza / BNews Por: João Brandão

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) aprovou nesta quarta-feira (11) o parecer do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar e encaminhou para o plenário da Casa a suspensão de 30 dias do mandato do deputado estadual Capitão Alden (PSL). Cabe agora o presidente Adolfo Menezes (PSD) marcar a data para votação.

Alden acusou o grupo da Oposição de receber uma espécie de propina no valor de R$ 1,6 milhão da prefeitura. Ele teve uma punição de suspensão de 30 dias sugerida pelo Conselho de Ética da Casa, e agora depende do plenário decidir se mantém a punição ao deputado.

Leia também:

Oposição na AL-BA vai acionar Justiça e Conselho de Ética contra Alden após acusar colegas de receber dinheiro da prefeitura

“Ser um exército de um homem só não é fácil”, diz Alden após acusar colegas de oposição

Oposição na AL-BA vai acionar Justiça e Conselho de Ética contra Alden após acusar colegas de receber dinheiro da prefeitura

A reunião da Mesa Diretora que decidiu por encaminhar o relatório para apreciação no plenário foi conduzida pelo deputado Paulo Rangel (PT), 1º vice-presidente da ALBA. “Nós analisamos o parecer do Conselho de Ética, que encaminhou a suspensão do mandato do deputado pelo período de 30 dias, e a posição da Mesa Diretora foi de deferir essa decisão do colegiado. Daqui, vamos levar a plenário para que seja tomada a resolução final”, explicou Rangel.

Caso o parecer do Conselho de Ética seja aprovado pelos deputados em plenário, não ocorrerá convocação de suplente, como explicou o vice-presidente do Legislativo. “O suplente não assume. É um período muito curto de afastamento. Durante a eventual suspensão do mandato, os funcionários continuam, não haverá nenhuma exoneração por parte da direção da Assembleia. Todas as atividades parlamentares do deputado ficam suspensas, inclusive algumas verbas, como a de gabinete. O salário dele também estará suspenso durante o período”, detalhou.

Antes de avaliar o encaminhamento do relatório do Conselho de Ética, a Mesa Diretora apreciou um requerimento apresentado pelo deputado Capitão Alden. O parlamentar pediu a extinção do processo alegando caducidade por perdas de prazos durante a tramitação do caso. A Procuradoria Jurídica da ALBA avaliou o pleito e decidiu pela rejeição, posição que foi acolhida pela Mesa Diretora.

Matérias relacionadas:

Em dia de defesa, Alden alega que falta de menção a deputados seria 'motivo suficiente' para afastar punição

Alden chega acompanhado de advogado e assessores para prestar depoimento no Conselho de Ética 

No Conselho de Ética, Samuel Junior diz que se sentiu ofendido com fala de advogado de Alden

Presidente do Conselho de Ética da AL-BA e advogado de Alden discutem por divergências em direito a fala

Fabíola Mansur nega 'revanchismo político' no Conselho de Ética após fala de Capitão Alden

Classificação Indicativa: Livre


Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar