BNews Agro

Em encontro com Rui, representantes do Agro pedem atenção ao ICMS do milho

[Em encontro com Rui, representantes do Agro pedem atenção ao ICMS do milho]
18 de Junho de 2021 às 14:46 Por: Divulgação Por: Redação BNews

Representantes do Agronegócio baiano apresentaram, esta semana, ao governador Rui Costa (PT) assuntos tidos como estratégicos para o setor, como a equalização do ICMS do milho na comercialização para outros estados. No encontro na governadoria, os presidentes da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Odacil Ranzi, da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Júlio Cézar Busato, e da Associação Baiana dos Produtores de Algodão, Luiz Carlos Bergamaschi, reforçaram também o pleito pela questão da divisa Bahia/Tocantins, as ações discriminatórias de terras no município de Correntina, a parceria entre governo e associações, por meio do Prodeagro, e as inaugurações das rodovias agrícolas construídas na região, via convênio. 

"O governador garantiu que vai dar prioridade a duas das demandas: ICMS e a divisa Bahia/Tocantins. As discriminatórias serão debatidas com mais profundidade pela equipe de governo [...] Nessas reuniões, conseguimos mostrar ao governo as ações que são, realmente, necessárias para potencializar o desenvolvimento da região", afirmou Ranzi.

O presidente da Aiba avaliou o encontro como positivo e destacou que é importante que as entidades do agro baiano tenham uma boa interlocução com a gestão estadual

"As demandas dos produtores dizem respeito à coletividade e ao estabelecimento de condições que favoreçam o bom desempenho do campo, não apenas da porteira para dentro, como em cada etapa, até que a produção chegue ao seu mercado. Isso gera divisas para o estado e riquezas ao longo do trajeto e para além das cadeias produtivas. Para que os benefícios em cascata aconteçam, é preciso haver segurança jurídica, condições tributárias que nos permitam concorrem num ambiente justo e, na medida do possível, uma boa logística", afirmou Bergamaschi. 

O presidente da Abapa afirmou que a boa interlocução entre os representantes e o governo baiano tem sido um fator importante na busca pela solução de "gargalos" do setor. 

No primeiro trimeste de 2021, o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio baiano representou 25,1% de toda a atividade econômica da Bahia, registrando o valor de R$ 21,6 bilhões. O setor também registrou um aumento de 4% no primeiro trimestre de 2021, na comparação com o mesmo período de 2020, de acodo com dados da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), vinculada à Secretaria Estadual do Planejamento (Seplan).

Agenda

Na capital baiana, os representantes das entidades também se reuniram com Giovanna Victer, secretária da Fazenda de Salvador. As entidades solicitaram um parecer sobre a cobrança do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), na incorporação de bens da pessoa física para a pessoa jurídica, na sucessão familiar.

Os dirigentes agrícolas também se reuniram na Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) e apresentaram o posicionamento do produtor rural sobre assuntos fitossanitários e sobre as pautas da Comissão Técnica Regional (CTR), que tem a próxima reunião marcada para terça-feira (22).

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar