Mundo

Homem invade casa da ex, surpreende casal no quarto e mata mulher a facadas; veja vídeo

[Homem invade casa da ex, surpreende casal no quarto e mata mulher a facadas; veja vídeo]
26 de Julho de 2021 às 18:23 Por: Reprodução/vídeo Por: Léo Sousa

Um homem matou a ex-mulher e atingiu o atual companheiro dela com facadas. O crime, que aconteceu na região de La Libertad, no Peru, e chocou o país vizinho, foi registrado pelas câmeras do circuito de segurança da casa, invadida pelo autor.

As imagens mostram o momento em que Elmer Lucano Llanos, de 33 anos, já dentro da residência, pega uma faca na cozinha e, em seguida, liga uma televisão para observar as câmeras da casa.

Na sequência, ele se dirige para o quarto do casal e faz o ataque. Jorge Ernesto Colchado Malca foi atingido com três facadas na região do peito, mas conseguiu fugir. A mulher, a empresária Fiorela Lisbeth Díaz Díaz, recebeu dezenas de golpes e morreu no local.

Elmer foi localizado e preso pela polícia peruana, com informações de geolocalização do seu celular, no dia seguinte. Ele e a vítima tinham dois filhos - uma menina de quatro anos e um menino de nove meses.

 

 

Defesa

O BNews conversou com o advogado da família de Fiorela Lisbeth, Juan Alvarado Espinoza, que afirmou que a defesa pedirá a prisão perpétua do acusado - no Peru, há possibilidade de aplicação da pena. 

"É uma sanção pelo crime de feminicídio. Consideramos que foi [um crime] premeditado, porque foi pensado por parte do autor, com muita crueldade. Um aproximado de 40 punhaladas", argumenta.

De acordo com Alvarado, o atual companheiro da vítima não corre risco de vida. "Foram três punhaladas, a dois, três centímetros do coração. Por sorte, ele não teve nenhuma consequência", disse.

O advogado conta que Fiorela havia se separado de Elmer após episódios de violência no relacionamento e tentava uma "nova vida". Ele julga ainda como "muito provável" que o autor tenha tido ajuda de outra pessoa no crime.

À reportagem, o representante de Elmer Lucano, Ramiro Junior, defendeu a tese de que, "pelas circunstâncias como ocorreu", o caso se configura como um crime por "emoção violenta".

No Peru, diz o advogado, o crime de feminicídio tem pena mínima prevista de vinte anos. Caso a versão seja acolhida pelos juízes, a punição poderia ser reduzida para entre cinco e dez anos de prisão.

Ele também responderá por tentativa de homicídio. De acordo Ramiro Junior, seu cliente admitiu o crime.

Classificação Indicativa: 16


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar