BNews Folia

Blocos afro podem ficar de fora do Carnaval de 2015

Publicado em 22/01/2015, às 06h26   Redação BNews


FacebookTwitterWhatsApp

Pelo menos 43 blocos de entidades carnavalescas de matriz africana que participam do projeto Carnaval Ouro Negro podem ficar de fora do Carnaval de Salvador nesse ano. Em contato com o Bocão News, o advogado representante de alguns blocos, explicou a situação.
Segundo Nelson Nunes, neste ano, a Empresa Salvador Turismo S/A (Saltur) exigiu a apresentação da certidão de regularidade municipal, para que a entidade pudesse se apresentar no Carnaval. No entanto, algumas não apresentaram por conta de problemas com a prefeitura e por isso, podem ficar de fora da folia de momo. 
“Os blocos já vinham enfrentando dificuldades desde o governo de João Henrique. Pelo menos 90% dos blocos estão endividados. Teve um ano que dispensou, mas esse ano eles voltaram com essa exigência. Em 2014 mais de 40 entidades ficaram de fora”. E continua: “Alguns blocos conseguiram negociar com a prefeitura, e se a portaria for cumprida 43 entidades vão ficar de fora. Algumas nem vão receber o incentivo do Ouro Negro”.
Ainda de acordo com o jurista, ele, juntamente com outros representantes dessas entidades, devem se reunir com o prefeito de Salvador, ACM Neto, na noite de hoje.
“Nós vamos pleitear com o prefeito a anistia dessas dívidas acumuladas, a isenção dos impostos e um incentivo para que a entidades consigo futuramente se manter sozinha”, detalha.
Ele acrescentou também que pretende pedir o apoio do prefeito para que as entidades recebem incentivo do Ouro Negro, projeto que apoia aos carnavais culturais de entidades nas categorias blocos afro, afoxés, blocos de samba, blocos de reggae e de índio. No Carnaval 2014, o projeto contemplou 104 entidades. O valor de apoio a cada entidade participante varia entre R$ 15.000 e R$ 130.000, a depender da categoria e pontuação.
O presidente da Empresa Salvador Turismo S/A (Saltur), Isaac Edington, conversou com o Bocão News sobre o caso.
“Existem conversações e vamos manter o diálogo. O prefeito tem mostrado sensibilidade com esse assunto. E se comprometeu a ter encontro de representantes. Por enquanto, não é possível adiantar nada sobre isso porque ainda teremos o diálogo”, afirmou.
Foto: Gilberto Júnior // Bocão News
Publicada no dia 21 de janeiro de 2015, às 14h36

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp