BNews Pet

Especialista explica como cuidar de filhotes de gato que estão sem a mãe

Getty Images

Cuidar de gatos filhotes órfãos e assumir o papel materno pode ser confuso e trabalhoso em um primeiro momento, mas não é uma missão impossível.

Publicado em 09/08/2021, às 07h20    Getty Images    Whaley Emmanoel

Cuidar de um gato recém-nascido requer muita atenção, principalmente, se o animal for encontrado sem a mãe. Assim como todos os mamíferos, os felinos precisam do colo materno nos primeiros meses de vida, seja para se aquecerem ou para se alimentarem. Por isso, saber cuidar de filhotes de gatos órfãos e assumir o papel materno pode ser confuso e trabalhoso em um primeiro momento, mas não é uma missão impossível.

Segundo o médico-veterinário Ivan Quaresma, a primeira coisa a se fazer é checar se a mãe está próxima. "Se não houver a mãe, é importante logo pedir ajuda de veterinários, ONGs, amigos, para conseguir uma mãe de leite, no caso uma gata fêmea que esteja amamentando filhotinhos e que “adote” o gatinho órfão. Ou, pelo menos, conseguir leite de gata para poder amamentar com mamadeira o gatinho", disse.

O profissional afirma que é importante manter os gatinhos sempre aquecidos. "Até a terceira semana de vida eles não conseguem regular a temperatura deles, então garanta que desde o minuto que você os encontrou, eles se mantenham quentes". "Para isolar o frio, você pode usar papelão ou jornal como base da cama. Colocar um cobertor por cima dessa base ou até jornal picado, colocar uma lâmpada quente perto deles, e pode até esquentar água e colocar em uma luva de plástico ou saco mais grosso para esquenta-los em dias mais frios", explicou.

Leia também
Aprenda a identificar os sinais que apontam um gato estressado e como ajudá-lo
Saiba como prestar os primeiros socorros em casos de acidentes e situações inesperadas com o pet
Você sabe por que o seu cachorro fica com a língua para fora?

Em seguida é a hora da alimentação, o médico veterinário afirma que leite puro de vaca, como muita gente pensa, não é bom para um gato recém-nascido. "Leite de vaca puro pode causar diarreia, que nesta fase tão frágil da vida, pode levar à morte por desidratação severa". Ivan garante que o melhor leite para essa fase é o leite de outra gata, mas caso não tenha, um veterinário poderá preescrever uma opção.

O especialista ressalta que para dar o leite é necessário uma mamadeira específica ou seringa própria para pets. Ele também explica como se deve segurar o felino no momento da amamentação. "Coloque os gatinhos de barriga pra baixo, nunca de barriga para cima e coloque a mamadeira com ângulo que não deixe ar entrar, sempre cuidando para que o animal não aspire o leite".

O leite sempre deve estar em temperatura ambiente (cerca de 37º) e é importante que a alimentação do gato filhote seja feita pelo menos 4 vezes por dia durante os primeiros dois meses. 

Saiba outros cuidados importantes com um filhote sem a mãe

O veterinário orienta que nos primeiros meses o filhote não pode tomar banho. "Se houver a necessidade de higienizar o gato, o tutor deve optar por lenços umedecidos indicados para pets ou uma toalha úmida", diz.

Em relação ao ambiente, Ivan destaca que o gatinho precisa de alguns acessórios essenciais, como a caixa de areia para as necessidades, um comedouro e um bebedouro. "É necessário fazer uma adaptação do ambiente para receber o recém-nascido, telas de proteção devem ser instaladas na janela para evitar acidentes, e o lugar para dormir, deve ser sempre em uma temperatura quente, que deixe os gatinhos como se tivesse abrançando a mãe", explica.

Vale ressaltar que é fundamental levar os gatos recém-nascidos para uma consulta com um médico veterinário logo após o resgate. Assim, será possível saber se o bichano apresenta algum problema de saúde ou não e se ele requer algum cuidado mais específico. Independente dessa primeira consulta, depois que o gato filhote completa quatro meses, ele deverá ser vacinado.

Classificação Indicativa: Livre