BNews Sergipe

Justiça condena a 37 anos de prisão acusado de matar soldado da PM em festa de cavalgada

Reprodução/Arquivo Pessoal

O policial chegou a ser socorrido para o hospital, mas sofreu duas paradas cardíacas e não resistiu

Publicado em 24/11/2021, às 09h37    Reprodução/Arquivo Pessoal    Redação BNews

A Justiça condenou, nesta terça-feira (23), Luís Fernando Rocha dos Santos a 37 anos e 11 meses de prisão. Ele é acusado de matar o policial militar Genésio Monteiro da Cruz, de 30 anos, na noite do dia 25 de agosto de 2019 durante uma cavalgada, no povoado Pedrinhas, no município de Areia Branca, em Sergipe.

O julgamento foi a portas fechadas a pedido da defesa do acusado. Familiares, amigos e a imprensa tiveram que aguardar o resultado do lado de fora do Fórum.

Genésio era lotado no 11º Batalhão da PM e ingressou na corporação em 2014, atuando como parte do efetivo extraordinário escalado para a festa. Casado e pai de dois filhos, Genézio Monteiro foi alvejado com um tiro na boca ao tentar conter a ação de um homem armado que iniciou um tiroteio no evento. O policial chegou a ser socorrido para o hospital, mas sofreu duas paradas cardíacas e não resistiu. 

Após a ação criminosa, os policiais militares iniciaram buscas para localizar o autor dos disparos, que foi preso em um terreno baldio nas imediações da praça onde acontecia o evento. 

Leia Também:
Homem é preso após ameaçar companheira com pá em município de Sergipe
Mais de 22% dos candidatos inscritos faltaram ao primeiro dia do Enem 2021 em SE
Aracaju amplia liberação para segunda dose e reforço da vacina contra a Covid-19

Classificação Indicativa: Livre