BNews Pet

Especialista explica por que você não deve agarrar e beijar seu cão

Reprodução/apeggada blog

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o cão não deve ser agarrado, beijado, tocado o tempo todo

Publicado em 06/08/2022, às 14h31 - Atualizado às 15h15    Reprodução/apeggada blog    Redação Bnews

Vamos falar sobre um assunto polêmico? Os tutores amam abraçar, mas será que os cães gostam de abraços? O adestrador Leonardo Villa Verde diz que não:

Em entrevista ao Globo ele diz que o comportamento equivocado dos donos de pet pode prejudicar o animal:

“Um exemplo é que o cão age de acordo com o estímulo recebido, por isso fica mais calmo diante de uma pessoa do seu convívio e mais agitado, desobediente, diante de outra. A culpa disso não é do cachorro, mas do comportamento muitas vezes equivocado do tutor. É só reparar que os animais que vivem ao lado de pessoas em situação de rua não costumam pular, lamber, ir para a cima de quem passa por perto. Eles apenas estão ali, na rua, buscando sua sobrevivência. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o cão não deve ser agarrado, beijado, tocado o tempo todo. Agindo desta forma, o ser humano invade o espaço, a privacidade do animal —observa o adestrador.

Observar e conhecer o seu peludo é essencial para identificar e respeitar os gostos dele.

Fique sempre muito atento aos sinais corporais, se seu peludo tenta se soltar do abraço obviamente ele não estava gostando. Alguns sinais são mais sutis e devem ser observados atentamente. Bocejar, virar o rosto para o outro lado, lamber o focinho, afastar a cabeça, evitar contato visual, encolher as orelhas, ficar com a boca fechada ou empurrar com as patinhas são alguns sinais de que ele prefere não ser abraçado.

O que você acha disso?

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre