Carnaval

Presidente da Câmara de Salvador solicitará punição para Kannário após ataques à polícia

[Presidente da Câmara de Salvador solicitará punição para Kannário após ataques à polícia]
Por: Divulgação Por: Redação BNews 0comentários

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior, se manifestou sobre as declarações do cantor e deputado federal Igor Kannário sobre os policiais militares. Na avaliação do edil, o desrespeito não pode ficar impune. 

Kannário falou, nesta segunda-feira (24) durante sua pipoca no Campo Grande, que os policiais são agressores e xingou a classe. Diante deste comportamento, Geraldo Júnior adiantou que falará com o prefeito ACM Neto sobre esse "grande desrespeito e inadmissível às polícias”. 

O presidente lembra que, no dia 23 de setembro de 2019, foi sancionada a Lei 9.484, aprovada pela Câmara de Vereadores, que busca a vedação de contratação ou patrocínio, diretos ou indiretos, pelo poder público de artistas que façam apologia ao crime. 

"O que vimos nesta segunda-feira (24) de Carnaval, na apresentação de Igor Kannário, pode se configurar como uma infração desta lei, já que o artista promoveu um ataque contra as patrulhas policiais militares estaduais. Foi um total desrespeito à honrosa e briosa Polícia Militar, instituição que há 195 anos protege baianos e turistas. A Procuradoria Jurídica da Câmara de Vereadores analisará o caso", avaliou o presidente.

Resposta

O cantor encaminhou nota sobre as críticas. Confira na íntegra:

Sobre as críticas recebidas por alguns políticos, o deputado federal Igor Kannário informa que está tranquilo com sua consciência em relação ao ocorrido nesta segunda-feira (24) na pipoca do artista no Circuito Osmar (Campo Grande). Kannário volta a destacar seu respeito pela instituição Polícia Militar, mas reforça que não irá tolerar comportamento agressivo de agentes da segurança pública contra o povo. 

Kannário lembra que outros artistas criticaram a atuação de alguns policiais no Carnaval. "Assim como outros artistas fizeram, também critiquei um comportamento inadequado de alguns policiais. Jamais critiquei a instituição Polícia Militar. Inclusive, pedi aplausos à PM no início do desfile. Sem a PM, a realização do Carnaval seria inviável", afirma.

"Agora, quero ressaltar: não vou permitir que alguns políticos utilizem esse episódio para ganhar visibilidade. Estão querendo, mais uma vez, pongar no Kannário, e isso eu não vou aceitar", crítica. 

Kannário pondera que é preciso, sim, debater o comportamento de alguns policiais durante o Carnaval, uma vez que sua crítica não foi isolada. "É evidente que há uma certa agressividade por parte de alguns policiais. Há diversas imagens mostrando isso e há também crítica de outros artistas. Temos é que discutir esse assunto de forma profunda e sem demagogia. Os excessos precisam ser criticandos e combatidos", frisa. 

Sobre as declarações de alguns políticos que o chamaram de "criminoso", Kannário se diz tranquilo: "Criminoso é quem rouba dinheiro público e abandona o povo, é quem é eleito com o voto popular, mas usa o mandato pra beneficiar os poderosos. Essa culpa eu não carrego comigo".

Atualizada às 12h47 de 25/02/2020

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas