Cidades

Prefeita cassada continua governando Camamu

Imagem Prefeita cassada continua governando Camamu

No ano passado o TRE cassou seu mandato, mas uma liminar a manteve no cargo

Publicado em 24/08/2011, às 11h50        A Tarde

Camamu (a 345 km de Salvador) entrou em situação de espera por um novo prefeito. A cidade, no baixo sul do Estado, está à deriva desde a cassação pelo TSE, no dia 16, do mandato da prefeita Ioná Queirós (PT), que foi acusada de abuso de poder econômico e compra de votos nos eleições de 2008.

Durante todo o dia de ontem, por exemplo, a prefeita despachou no gabinete e se reuniu com entidades e servidores do município. Até a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ser publicada, ela permanece no cargo. Procurada pela reportagem, por telefone, limitou-se a dizer que não poderia comentar o assunto por estar em reunião. “Vou pedir a minha assessoria para entrar em contato”.

A petista ficou no cargo por dois anos e oito meses, No ano passado, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cassou seu mandato. O segundo colocado nas eleições, Américo José da Silva (PR), partido aliado do PMDB chegou a tomar posse no dia 7 de dezembro. Dois dias depois, por força de uma liminar, Ioná retornou ao cargo.
Esta matéria é de Cristina Santos Pita, repórter do A Tarde (Camamu), e foi pulicada nesta quarta-feira (24).

Classificação Indicativa: Livre