Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Onde está Wally?

[Na Sombra do Poder: Onde está Wally?]
29 de Novembro de 2018 às 00:00 Por: Arquivo/BNews Por: Editoria de política0comentários

Onde está Wally?

Em tempos de guerra declarada de municípios com o Estado por causa da possibilidade de se passar escolas estaduais com ensino fundamental para as prefeituras, o comentário que circula é que o secretário de Educação Walter Pinheiro sumiu. Senador, o titular da pasta retornou ao Congresso Nacional já vai fazer um mês. Pelo andar do bonde, já há quem fale que o parlamentar ex-petista nem regresse mais ao Executivo nesta reta final de gestão.

David x Golias na AL-BA

O duelo de leões na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) não cessa. De um lado, Adolfo Menezes (PSD) corre o Palácio Luís Eduardo Magalhães em busca de apoio para se viabilizar como nome para a presidência do Poder Legislativo. Do outro, está Nelson Leal (PP) com a campanha “nas ruas” há mais tempo e igualmente angariando votos. Resta saber quem será jogado na cova dos leões.

Olho atento...

A notícia da semana foi o indeferimento da candidatura de Luiz Caetano (PT), deputado federal eleito, por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O fato deve despertar dois olhares distantes. Um: Bira Corôa pode encontrar caminho menos ardiloso em eventual corrida pela prefeitura de Camaçari. Resta combinar com Luiza Maia. Ou vice e versa.

...Pé ligeiro

Dois: Joseildo Ramos (PT), segundo suplente da coligação na Câmara, ligou o sinal de alerta, uma vez que o Charles Fernandes (PSD), primeiro suplente, embora tenha obtido aprovação do registro, corre risco de ter sua candidatura sacudida a qualquer momento. O que não falta é lupa sobre a cadeira de Caetano.

Babau da discórdia

Deputados só faltaram entrar em guerra nesta semana na AL-BA. Robinho (PP) questionou a aprovação de uma Comenda Dois de Julho para o Cacique Babau, que, segundo o pepista, é um negro que se coloca como índio. Robinho disse que a Funai recebe a estatística da tribo das mãos do cacique e questionou o número de habitantes, que saltou de aproximadamente 3 mil para cerca de 5 mil. Foi dizer que as índias deveriam ter procriado iguais aos ratos para atingir tal marca e acabou comprando briga até mesmo com aliados da base governista. Quase sai faísca.

Round I

Por falar em embate, a história das linhas de ônibus que seriam retiradas na capital baiana rendeu novo fight entre governo estadual e prefeitura. Bruno Dauster defendeu a remoção dos coletivos que tinham percurso igual ao do metrô. Os rodoviários bradaram, ACM Neto (DEM) tensionou e o pessoal de Rui Costa (PT) recuou. A palavra agora é remanejamento.

Round II

Agora, o cenário de embate entre o time de ACM Neto (DEM) e o de Rui Costa (PT) se desenha no projeto em que o petista quer passar para o município a gestão de algumas escolas estaduais com ensino fundamental. Lá vem mais uma guerra palaciana.

Round III

Estão, também, colocando na conta do round “petistas versus netistas” o caso em que a Embasa e o Inema, ambas ligadas ao estado, manifestaram contrariedade às obras do BRT, projeto considerado carro-chefe do prefeito ACM Neto no campo da mobilidade.

Contorcionista

Rui Costa tem um grande desafio pela frente. O pacote econômico elaborado para enviar à AL-BA vai mexer com muita gente, sobretudo servidor público. E a oposição no Legislativo já está dando sinais de que não vai deixar o assunto passar sem fazer barulho. Segundo informações chegadas ao BNews, o chefe do Palácio de Ondina terá que virar um verdadeiro contorcionista para conter, inclusive, os próprios aliados.

Pressão

Nos planos, cogita-se extinguir, reestruturar ou privatizar entidades como a Cerb, a CBPM, a Bahia Pesca, a Prodeb e a Conder. O PP, conforme confidenciou uma fonte a esta coluna, por exemplo, não quer perder os comandos da Cerb e da Bahia Pesca. Para recuperar o que pode ser perdido, a legenda estaria condicionando a perda à “conquista” da presidência da AL-BA. Não falta abacaxi para Rui descascar.

Puxão de orelha?

Após a reunião convocada do governador Rui Costa (PT) na semana passada, o PP parece estar mais retraído na disputa pela presidência do Legislativo. Durante a viagem do petista ao exterior, integrantes do partido foram à imprensa anunciar os 19 apoios que o candidato da sigla, Nelson Leal, conseguiu angariar.  Agora, parecem mais ressabiados. Segundo Jabes Ribeiro, secretário-geral do PP, o pleito seguirá no “tempo do governador”.

Mudanças

Um interlocutor contou a este site que o governador quer repartir o bolo de forma igualitária para evitar agigantamento de aliado como ocorreu no caso do PSD. Agora, o petista já teria avisado aos aliados que a balança não deverá pender para nenhum lado.

Liderança indefinida

Se Rui Costa está vendo sua base se engalfinhar na Assembleia Legislativa pela presidência do poder, o cenário se repete na Câmara de Salvador quando o assunto é liderança da bancada de oposição. O Podemos já disse que quer, o PCdoB, idem. Mais um incêndio no quintal de Rui.

Correspondência I

Os debates e anúncios envolvendo a formatação da máquina só serão feitos após os impasses em torno da guerra estabelecida pela presidência da AL-BA serem sanados. Foi mais um recado dado ao grupo.

Correspondência II

Para amarrar a votação do pacote econômico no Legislativo, Rui poderá se ver diante de uma encruzilhada. Os deputados sabem que a Casa precisa de suplementação para fechar as contas e Rui também precisa do pacote aprovado para ajustar suas finanças. Será um salve-se quem puder.

Senavoice

Senador eleito, Angelo Coronel (PSD) tem dito que vai entrar de cabeça para pleitear a presidência do Senado. A estratégia é mirar os senadores novatos. Mas, a piada já circula nos corredores da AL-BA: vai que ganha o apoio de Bolsonaro e companhia só por causa do sobrenome... Afinal, de Coronel o governo tá cheio e a “patente” pode agradar o capitão. De quebra, a Casa Alta do Congresso poderia ganhar um Senavoice, uma versão do Albavoice.

Para descontrair

ACM Neto foi filmado em um evento todo descolado dançando ao som do axé clássico de Luiz Caldas. Assista:

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas