Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: os dissabores e bastidores do festival de posses

[Na Sombra do Poder: os dissabores e bastidores do festival de posses]
03 de Janeiro de 2019 às 00:00 Por: Vagner Souza/BNews Por: Editoria de Política 0comentários

O deputado

Tem chamado a atenção na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) um deputado que flerta com os ideais bolsonaristas, mas carrega consigo uma contradição levantada por colegas: é gay, embora mantenha sua orientação sexual longe do público. O líder em Brasília já começou a canetar os direitos LGBTs.

A estrela

Foto: Vagner Souza/BNews

Na posse do governador Rui Costa (PT), nada chamou mais a atenção do que o vestido de Eleusa Coronel, esposa do presidente da Assembleia Legislativa, Angelo Coronel (PSD). Fala-se que ofuscou até o brilho da primeira-dama do estado, Aline Peixoto, que compareceu com vestido discreto. Não foi a primeira vez que a primeira-dama do Legislativo roubou a cena com roupas de cores extravagantes. 

Discurso alinhado

Foto: Vagner Souza/BNews

Aliás, falando em posse do governador, ele poderia se juntar com algumas figuras baianas que se dizem de esquerda e fundar o PET, o Partido da Esquerda de Taubaté. Aquele discurso dele na Assembleia Legislativa da Bahia foi tudo, menos de alguém que está em um partido de esquerda.

O rei

Um momento meio constrangedor da posse foi quando o governador resolveu destacar a masculinidade do filho Caio, chamando-o de “terror das mulheres”. Depois, até tentou remediar, dizendo que era o terror das mulheres de casa, mas, mesmo assim, não pegou muito bem. 

Com estilo

Foto: Vagner Souza/BNews

Quem também tomou posse foi o vereador Geraldo Júnior (SD) no cargo de presidente da Câmara de Salvador. Atraiu em peso integrantes da base aliada do governador Rui Costa, mesmo sendo aliado de primeira hora do prefeito ACM Neto (DEM). Para alguns convidados, o recado do dirigente foi de que terá independência e boa relação com os diversos. O comentário geral é que a cerimônia foi mais badalada que a do próprio governador Rui, realizada no dia anterior.

Passe

Foto: Vagner Souza/BNews

Lúcio Vieira Lima, deputado federal do MDB, disse publicamente que vê em Geraldo Júnior um nome possível para disputar a prefeitura de Salvador em 2020. O aceno coloca em escanteio o vice-prefeito Bruno Reis (DEM), ex-emedebista cotado para o posto no grupo de Neto. Não bastasse o aceno do parlamentar, o presidente da Câmara disse em seu discurso que a discussão da eleição para prefeito passará pela Câmara, o que valoriza o passe dos vereadores.

Ninguém entendeu

O presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, mesmo sem ocupar nenhum cargo público no momento, foi um dos componentes da Mesa durante a posse de Geraldinho. Ninguém entendeu, mas fica claro há um futuro político sendo desenhado para o antigo pupilo de ACM Neto.

Presenças

Foto: Vagner Souza/BNews

Do grupo de Rui Costa, não foram poucos os aliados e secretários que prestigiaram a posse do aliado de Neto na Câmara. Para exemplificar, lá estavam o vice-governador João Leão (PP), a senadora Lídice da Mata (PSB), o deputado federal Cacá Leão (PP), os secretários Fábio Vilas Boas e Maurício Barbosa, Jerônimo Rodrigues (PT), o deputado eleito Niltinho (PP), dentre outros.

Ressentimento

Vereadores da base de Neto têm sentido na pele o que chamam de desprestígio por parte da prefeitura. Nenhum teria sido convidado formalmente para participar do camarote do Festival da Virada. Quem se arriscou a ir no evento, teve que fazer um telefone sem fio até aparecer um assessor que fazia o reconhecimento no portão de entrada. Alguns reclamam que na hora de votar projetos do Executivo, são procurados com euforia, mas quando o assunto é confraternização ou evento festivo, se sentem esquecidos.

Enquanto isso em Brasília...

Com o pretexto de medida de segurança, até uma maçã foi proibida na posse de Bolsonaro. Argumento: pode ser arremessado. Essas e outras comidas foram jogadas fora. A garrafa de água também. Tudo no lixo. 

...tratamento desumano

Não foi difícil ver jornalistas deitados no chão, comendo com copos no lugar do talheres, se segurando para ir ao banheiro. Muitos em cercados com homens da Força Aérea na frente, em fileira. A posse mais parecia uma implacável perseguição policial: até que se prove o contrário, todos são suspeitos. 

Boicote 

Deputados, senadores e governadores do Nordeste dos partidos de esquerda não compareceram à posse do presidente. Aqui na Bahia, a posse de Rui Costa no mesmo horário inviabilizou a presença de muitos parlamentares baianos. Se foi intencional ou não, não sabemos, mas que surtiu efeito, surtiu. 

Apagadinho

A passagem do prefeito ACM Neto pela posse de Jair Bolsonaro aconteceu sem grande destaque. Passou e quase ninguém viu. Nem se falou.

Não perderam a piada

Entre os grupos que circularam na posse presidencial, um não perdeu a piada. “Divulgaram a fake news que teria 500 mil pessoas aqui, e todo mundo caiu, não deu 25 mil”, disse um cidadão. Os outros caíram no riso.

Conexão Bahia-DF I 

Quem acompanhou as cerimônias de posse de Rui Costa (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) notou algumas semelhanças entre os discursos: ambos repetiram várias frases, mantras e informações que utilizaram em suas respectivas campanhas. Porém, diferentemente do capitão reformado, Rui se salvou ao apresentar propostas.

Conexão Bahia-DF II

Foto: Vagner Souza/BNews

O que mais há de semelhança entre as duas posses? Uma caneta Bic. Rui Costa, Bolsonaro, Sérgio Moro, João Leão, todos preferiram a simplicidade da caneta ao rubricar os respectivos termos de posse. Mas cá, a ideia veio de Angelo Coronel, que quis tornar o governador um homem simples.

Ainda não foi dessa vez

Empacado no anúncio das mudanças em seu governo, o prefeito ACM Neto exonerou o vereador Isnard Araújo do comando da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps). A atual subsecretária da pasta, Lilian Azevedo de Oliveira Almeida, passa a responder, cumulativamente, pela chefia da Semps. Porém, a decisão parece não ser definitiva e pode ter ocorrido por ocasião da posse da Mesa Diretora.  

Impasse

O impasse para o democrata soteropolitano anunciar as mudanças no secretariado estaria em torno do futuro do vice-prefeito Bruno Reis, que uma hora é dado como certo no comando da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), depois se mostra sem saber que rumo tomar.  E o prefeito estaria aguardando, sabe-la se pacientemente ou não, a decisão do aliado cotado para ser o seu sucessor em 2020. 

Banho-maria 

E por falar em anúncio da composição da nova equipe, o governador Rui Costa também vem cozinhando em banho-maria todos que aguardam ansiosamente pelo anúncio. Novidades, só lá para depois do dia 15. A construção do novo time é mantida em absoluto sigilo. Apenas três nomes estão mantidos na cota de indicação pessoal. 

Entre o feijão e a lagosta

Durante a reta final de dezembro, um gesto do vice-prefeito Bruno Reis despertou a atenção nas redes sociais. Em publicação, mostrou que almoçou feijão com o povo de Boa Vista de São Caetano, mas à tarde saboreou lagosta no Mistura Fina.

Cidadão conquistense

Como se não bastasse anunciar que irá transferir o título para Vitória da Conquista com o objetivo de disputar a prefeitura, o deputado Marcell Moraes (PSDB) já se comporta como político e cidadão conquistense. No fim de semana do Natal, visitou a decoração natalina da cidade, a qual disse amar.

Olho atento

Cotado como secretário de Turismo novamente, Nelson Pelegrino tem dito por aí que só topa assumir a pasta se a Bahiatursa vier junto. Fora isso, nada feito. Publicamente, desmente e diz que não entende nada do ramo.

Bastidores

O primeiro dia do Festival Virada Salvador rendeu muitas recordações negativas. Especialmente para a imprensa que tentou trabalhar. O comentário é que, na equipe de organização da Saltur, o mau humor imperou em alguns integrantes.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas