Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: A irmã do prefeito do meu amigo

[Na Sombra do Poder: A irmã do prefeito do meu amigo]
25 de Abril de 2019 às 05:00 Por: Arquivo/ Agência Brasil Por: Editoria de Política 0comentários

A irmã do prefeito do meu amigo

No Recôncavo baiano, a irmã do prefeito do meu amigo é quem contrata as bandas para o maior São João da região. A jovem senta com empresários de forró, empresários de iluminação e de palco para negociar os valores. Há quem diga que bandas que custam R$ 30 mil saem aos cofres municipais por até R$ 100 mil. É aguardar para ver se a irmã do prefeito do meu amigo vai dar uma ajudinha àquela banda.

Não sei, não vi

Apesar de o governador Rui Costa (PT) usar o discurso de que não sabe, não viu nenhum aliado descontente, é fato que a onda se eleva e não apenas o deputado Robinho (PP) integra esse cordão. A aliada de primeira hora, Fabíola Mansur (PSB), por exemplo, já fala abertamente sobre a insatisfação em relação à composição do segundo escalão da nova gestão petista, que estaria refletindo diretamente nas decisões regionais.  

Reforço

O líder do governo, deputado Rosemberg Pinto (PT), embora não tenha usado o termo insatisfação, em conversa com o BNews, admitiu esse cenário em relação à divisão dos cargos regionais. Segundo ele, a modificação eleitoral, tanto dos deputados novatos quanto dos antigos, fez elevar a expectativa em relação às indicações. Uma reivindicação que, para ele, é legítima. Mas, como forma de conter a ansiedade dos pares, já conversou, inclusive, com Rui e com representantes da Serin. Até a próxima semana, conforme Rosemberg, para a alegria de muitos, deve-se criar uma modelagem para fazer a ocupação desses cargos.     

Muito felizes 

Contudo, durante entrega de ambulâncias e viaturas ontem (24) no CAB, não passou despercebido o líder do governo na Assembleia afirmar que Rui conta com o apoio irrestrito dos 44 deputados que integram sua base e que todos estariam muito felizes com ele. Os comentários foram que Pinóquio estava perdendo para Rosemberg. 

Retribuição 

Mas Rui não perdeu a oportunidade de retribuir e agradeceu aos deputados o apoio pela votação de projetos “tão importantes” para a sua gestão. 

Aí é com eles

Ainda sobre as reclamações da base em relação ao espaço no governo, corre, nos corredores da AL-BA, a informação que Rui divide cargos entre os partidos e que estes não repassam para os deputados. Isso até briga já deu em reuniões partidárias.

Treta

Alex Lima deixou Alan Sanches mudo após dizer que o governador do DEM buscou as experiências de saúde na Bahia para copiar em Goiás. Assista:

Inexperientes

Tem deputado que, de tão novo, anda tremendo nos gabinetes do governo (Rogério Andrade Filho, Diego Coronel, João Isidório e Marcelo Veiga). Dizem até que a Assembleia está avaliando construir um fraldário.

Wagner 2022?


Crescem nos bastidores as especulações que Jaques Wagner será o candidato do PT na eleição de 2022. Correligionários do partido reclamam que o governador Rui Costa não está trabalhando para fazer um sucessor. A saber.

Troco

A promessa de diálogo entre o prefeito ACM Neto (DEM) e o PSC, comandado na Bahia pelo ex-deputado Heber Santana, não saiu do papel. Em um cenário nada animador, embora o dirigente prefira colocar panos quentes, nos bastidores já se fala em uma possível mudança de lado para o time do governador Rui Costa (PT), que, disfarçadamente, pode ser classificada como posição de independência. Esse seria o troco pelo descaso de Neto. 

Farpas

São crescentes as trocas de farpas públicas entre o presidente da Câmara Municipal de Salvador (CMS), Geraldo Júnior (SD), e a 1ª vice-líder do bloquinho de oposição Aladilce Souza (PCdoB). A edil, que apoiou o gestor legislativo na eleição do ano passado, sempre reclama de ter sua fala tolhida em sessões ordinárias.

De tédio ninguém morre na Câmara Municipal


Entre tapas, beijos e orgasmos vivem os vereadores de Salvador. Sim, orgasmos! O presidente da Casa, na reunião de colégio de líderes esta semana, usou o termo "masturbação mental" ao se referir a discussões repetitivas sobre os assuntos pautados no encontro. A expressão incomum causou estranheza entre as edis presentes e risos aos demais. 

Ranço

Um dos debates em torno da celeuma Uber versus Táxi em Salvador foi parar no templo de uma igreja evangélica. Tem gente na Câmara que não perde a oportunidade de abocanhar para seus redutos pautas coletivas que extrapolam o ranço religioso. 

Saindo do armário


O vereador evangélico Ricardo Almeida (PSC) fez um comentário curioso ao criticar duramente a suspensão, por parte do STF, da portaria que permitia a terapia para a chamada "cura gay". "Agora, se eu que sou heterossexual e decidir virar homossexual, vou procurar um psicólogo para me ajudar. Ele vai poder me ajudar a sair do armário", discursou.

Tarifa não resolvida 


O secretário de Mobilidade Urbana de Salvador, Fábio Mota, sequer desenrolou a bronca da tarifa de ônibus em Salvador e já estava metido em outra turbulência: a eleição do Vitória. Por lá, vestiu a camisa [literalmente] em apoio ao candidato Paulo Carneiro, com quem posou para foto. 

Em tempo: a tarifa ficou em R$ 4,00 porque o prefeito ACM Neto e o secretário Fábio Mota prometeram isenção de ISS para os empresários do setor. O benefício, porém, só terá valor efetivo depois que houver autorização da Câmara de Vereadores, o que ainda não aconteceu.

Plano B?


Aliados acompanham com olhar atento a movimentação nos bastidores de Leo Prates, que estaria se colocando como alternativa a Bruno Reis na disputa pela sucessão do prefeito ACM Neto. Um deles rebateu prontamente: "Plano B por quê? Só temos um plano A, que é Bruno". A conferir.

Comemoração 

Não apenas o ex-deputado federal Luiz Argôlo deve estar comemorando a sua liberdade condicional, após quatro anos cumprindo pena. Ele, antes o queridinho de muitos caciques baianos, foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo então juiz da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, Sergio Moro, responsável pela operação Lava Jato. O temor era que Argôlo não suportasse a pressão por mais tempo e, como muitos, fizesse acordo de delação premiada, colocando os então aliados em maus lençóis. Vale lembrar que, durante o tempo em que o ex-parlamentar ficou preso, contou com o apoio apenas da família.

Coleção de pérolas

 
Parece que a vereadora Marcelle Moraes não cansa de colecionar pérolas. Na Páscoa, em suas redes sociais, a edil, fazendo jus ao seu papel de protetora dos animais, alertou para a elevação da venda de coelhos nesse período, e consequente abandono. Porém, a pergunta é: em que lugar do país, do mundo, seja ele de Alice ou não, essa prática está ocorrendo? Pelo que se sabe, na Páscoa, o coelhinho é apenas um mito que traz ovinhos, mas de chocolate. 

Lua de Mel?

O BNews contou sobre a reunião secreta de Moema e Mirela, por intermédio da titular da Serin, Cibele Carvalho. Na AL-BA, a pergunta que não quis calar foi: já voltaram à lua de mel? Os colegas não perdem a piada.

Recado dado

Adolfo Viana será aclamado sexta-feira (26) presidente do PSDB na Bahia. É visto entre os aliados como o "nome novo". Mas teve aliado que foi enfático: "Vou dar trabalho, se não fizer uma boa gestão vou para mídia reclamar".

Micareta de Feira minguada


A famosa micareta da Princesinha do Sertão, que outrora era disputada em grandes cotas por patrocinadores, após a gestão de Colbert Martins (MDB) vem amargando um grande fracasso. A foto acima revela que ela não conseguiu angariar sequer um patrocínio. Fontes da coluna Na Sombra do Poder dão conta que o ventríloquo de prefeito Colbert Martins está isolado na gestão, sem nenhum cargo nas mãos, já que todos pertencem à antiga gestão de José Ronaldo (DEM). Resta saber até onde ele vai.

Morreu na praia

O senador Angelo Coronel (PSD) nadou, nadou e morreu na praia. Por 16 votos a 2, o projeto polêmico do pessedista que visava revogar a cota feminina em eleições foi rejeitado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, nesta quarta-feira (24), e será arquivado. O senador Fabiano Contarato (Rede), relator da matéria no colegiado, criticou a proposta de Coronel e apontou que as mulheres precisam de ajuda para que seus direitos não sejam violados. E o saldo para o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia não foi bom. Ele chegou a falar que sua ideia foi mal interpretada e que sua proposta era contra as candidaturas laranjas, e não a de mulheres. Mas o erro já estava feito...
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas