Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: A volta do Menino Maluquinho

[Na Sombra do Poder: A volta do Menino Maluquinho]
15 de Agosto de 2019 às 05:00 Por: Divulgação Por: Editoria de Política 0comentários

A volta do Menino Maluquinho 

Na última semana, o Ministério Público denunciou algumas figuras bastante conhecidas da sociedade soteropolitana (se é que essa existe). Pois bem, a coluna NSP obteve informações pela rádio-peão que o bicho vai pegar para alguns integrantes da “gangue”. Isso porque o “menino(a) maluquinho(a)” não poupou ninguém em seu depoimento e tem gente graúda envolvida nisso tudo. Menino, menina...

Consórcio BARRA pesada

Um consórcio montado no Norte do Estado para antigos empreiteiros baianos vem dando muita dor de cabeça ao secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti. Tudo porque a turma que tá envolvida no “negócio” é velha conhecida do Ministério Público e do Tribunal de Contas. Mal começaram e já estão sendo um problema para o governador Rui Costa. A lupa do Correria já está em cima dessa turma. É coisa que nem Cristo acredita.

Bye, bye Embasa

Fontes da coluna garantem que o processo de privatização do elefante branco chamado Embasa anda mais rápido do que nunca. Movimentos de alguns empresários do eixo RJ-SP despertaram a curiosidade de alguns cardeais do governo e as conversas já pairam no ar... Será??

Pau quebrou 

ACM Neto e Benito Gama se cruzaram em Brasília, no salão verde. Só faltou sair faísca. A cara do prefeito para o ex-deputado Benito foi de poucos amigos... Quem viu a cena garante que o bicho ia pegar na Câmara Federal. A saída de Taissa Gama, filha de Benito, da gestão não foi bem essa fábula contada pelo prefeito. Tem muita coisa por trás. 

Rumo ao baixo clero

A mudança para os Estados Unidos foi uma justificativa "caio, mas com classe" encontrada por Taissa Gama para deixar a Presidência da Fundação Cidade Mãe. A questão mesmo é que ela vinha se sentindo desprestigiada no posto. Estava com pouco orçamento, pequena margem para realizar projetos e ainda sem poder fazer indicações para cargos. A verdade é que, desde que Benito Gama não conseguiu se reeleger deputado federal, sua família está virando cada vez mais “baixo clero” na gestão municipal.

A serenidade

Reparem, mas reparem bem nessa foto: a serenidade no buzu de quem nunca precisou pegar um Mirantes de Periperi/Itaigara de manhã cedo lotado; nunca correu atrás do antigo Daniel Lisboa R1 na Avenida Adhemar de Barros; nunca ficou na fila para subir em qualquer buzu na Estação da Lapa; nunca gritou “olha o poooooonto, motôôô” num alerta educado ao motorista ao passar do ponto de desembarque; ou até mesmo usou Salvador Card para ir às aulas na Faculdade de Direito da UFBA.
 
Mão de obra qualificada

Se você está precisando de alguém pra ajudar a bater a laje da sua casa, naquele clássico mutirão com a vizinhança às 5h da manhã de domingo, chame o prefeito ACM Neto. Olha a desenvoltura dele colocando o cimento no bloco:

 

Entre tapas e beijos

Até quando durará a trégua do prefeito ACM Neto (DEM) com o presidente da Câmara, vereador Geraldo Júnior (SD)? Neto colocou a faca no pescoço de GJ pelo projeto de isenção do ISS para as empresas do transporte público ao deixar nas garagens os novos ônibus com ar. O chefe do Legislativo, por sua vez, na pirraça, segurou a matéria até onde pôde para provar que não come o reggae da prefeitura de estabelecer prazos e deixar a Câmara de fora. Pelo visto, na solenidade que anunciou os novos ônibus em circulação, foi fumaça branca. Acompanhemos o desenrolar.

Sob pressão

O burburinho nos bastidores é que houve forte pressão do Thomé de Souza sobre os governistas, inclusive com ameaça de terem de entregar os cargos e indicações na prefeitura caso não votassem favoravelmente ao projeto enviado pelo prefeito ACM Neto.

Espuma

Não passa de jogo de cena o vai e vem dos vereadores de Salvador para aprovação da regulamentação dos táxis. Se a matéria for aprovada em plenário do jeito que está, a Justiça, muito provavelmente, vai derrubar. Em nenhum canto do Brasil se admite o formato que foi desenhado, mas ninguém quer perder a simpatia – leia-se votos – dos taxistas. Não passa de jogo de cena.

Forte esquema

Ninguém entendeu o esquema de segurança montado para receber o governador Rui Costa no Salão Nobre da Câmara. A imprensa, que cobre a Casa diuturnamente, foi autorizada apenas a fazer fotos e depois foi convidada a sair. Ninguém entendeu.

Alaíde do Feijão

O movimento criado por Vilma Reis, Vovô do Ilê e Sílvio Humberto, que pleiteia uma candidatura negra para a Prefeitura de Salvador, tem gerado comentários e curiosidade na base do governador Rui Costa.

Muitos querem saber aonde isso vai dar. Há quem diga que essa campanha pode gerar constrangimento para o grupo. A candidatura negra é condição da qual não se volta atrás? Caso haja um nome competitivo na base, com chances de vencer, o movimento negro manterá a candidatura, pulverizando votos da esquerda, ou vai abrir mão em nome da unidade? Há quem avalie também que o grupo pode acabar emplacando a vice de alguém.

Nos bastidores, o grupo tem sido apelidado de bancada do feijão porque sempre se reúne em Alaíde do Feijão, no Pelourinho.

Vaza Bus

A prefeitura de Salvador está colocando a conta-gotas os novos ônibus com ar-condicionado em circulação. Tudo para ter notas na imprensa toda vez que um coletivo sai às ruas. O estilo tá sendo comparado à estratégia das mensagens da #VazaJato, tocadas pelo site The Intercept.

Vaza baratas

Se você ainda não pegou ônibus com ar-condicionado, não se desespere, sua hora vai chegar. Quer dizer, deveria ter chegado desde 2015 quando a prefeitura requentou a promessa e empurrou para 2019. Mas o que muita gente quer mesmo é deixar de andar em ônibus sucateados e infestados de baratas – coisas recorrentes nos carros que abastecem a Estação Pirajá, por exemplo. 

Erro eclesial

Há um ditado popular que diz o seguinte: “quem não sabe rezar, xinga a Deus”. A Assembleia Legislativa da Bahia aprovou um projeto de lei do deputado Marquinho Viana (PSB) que institui o Dia da Santa Dulce dos Pobres no calendário do Estado para 13 de outubro, data na qual a santa será canonizada no Vaticano. Por mais que seja louvável a iniciativa do parlamentar estadual, principalmente para deixar marcado o dia em que a beata será elevada à Santa, há um erro de não visita eclesial: a Igreja Católica comemora o dia de Irmã Dulce em 13 de agosto, data que continuará a mesma após o processo de canonização. Vai ficar estranho, mas como Irmã Dulce vai virar santa, vale comemorar dois dias.

Os corredores dizem

Falando em Marquinho Viana, os corredores da Assembleia cochicham e muito toda vez que ele passa com ternos sob medida, de fios egípcios e devidamente acinturados. O problema tá aí, o acinturamento. Definitivamente não favorece, dizem. 

Arranhado

A briga interna na eleição do PT está boa. Porém, o maior arranhado com a contenda estadual para o comando da sigla pode ser o senador Jaques Wagner (PT). O petista entrou de cabeça na tentativa de promover uma unidade em nome do seu assessor, Eden Valadares. Não conseguiu. Valadares bate chapa com o deputado estadual Jacó. Caso não consiga emplacar Éden com uma excelente margem de votação, JW complicará sua imagem de cacique. 

E passa a banda...

Diferente de Wagner que entrou de cabeça em prol da unidade, Rui Costa está “à toa na vida, vendo a banda passar” sem nem mexer o pezinho. Está totalmente alheio ao partido. Há quem diga que entregou de vez. Tanto faz como tanto fez. Se, de fato, o chefe do Palácio de Ondina está com esse sentimento, imagine a atenção que será dada por ele na eleição para prefeito de Salvador.  

Fôlego 

Ainda no cenário interno do PT, será difícil o ex-vereador Gilmar Santiago emplacar sua reeleição. Santiago é o candidato da chapa de Éden em Salvador. Ademário, apoiado por Jacó, ganhou fôlego nos últimos meses e deve ter larga vantagem na disputa. Ele é defensor ferrenho de uma candidatura própria do partido no pleito do próximo ano.

Nome sujo 

‘Devo não nego, pago quando me eleger’. O ditado popular acabou de ser atualizado só para ilustrar um perrengue que se passa dentro do processo de eleição direta para o comando do PT na Bahia. Filiado inadimplente pode ser candidato? Antes de colocar o nome na disputa, que vá se resolver no financeiro. 

Despedida

Virou deboche a expulsão do deputado federal Alexandre Frota do PSL. Seus ex-correligionários despediram-se dele do jeito mais respeitoso possível.

P ou PP?

Coitado do ex-secretário de Saúde e chefe das  Prefeituras-Bairro. Parece que fizeram de sacanagem. Olhe o tamanho dele para o tamanho da camisa que recebeu. Será que tá achando que a P ou PP ainda cabe? Terá que suar muito.

Painho! Painho! 

Eis o nível da tribuna da Câmara de Vereadores de Feira de Santana. É pérola atrás de pérola. O Zorra da TV Globo está mais sério do que isso. Espia só:

 

Resposta
Em resposta à nota publicada na coluna anterior, a CLN enviou: A Concessionária Litoral Norte (CLN), uma empresa do grupo Invepar, esclarece que o trecho da BA-099 sob sua responsabilidade é da Ponte do Rio Joanes (no Km 7,7), em Camaçari (BA), até a divisa do Estado da Bahia com Sergipe. A CLN comunica ainda que a rodovia está em boas condições de uso, tanto em pavimento quanto em sinalização, o que garante a fluidez dos veículos na região. Além disso, a Estrada do Coco, trecho de sua responsabilidade, está coberta por atendimento mecânico e médico, que pode ser solicitado pelos usuários da via por meio do ‪0800 071 3233 da empresa. Os atendimentos são feitos 24h por dia. ‬A empresa também esclarece que o trecho da BA-099 denominado de Estrada do Coco vai da Ponte do Rio Joanes (Km 7,7) até a altura de Praia do Forte, em Mata de São João – BA, quando a partir daí, a via é denominada como Linha Verde. O trecho da BA-099 antes conhecido por Estrada do Coco, na cidade de Lauro de Freitas, é atualmente a Avenida Santos Dumont, trajeto sob responsabilidade do município.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas