Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Menudos em São Paulo

[Na Sombra do Poder: Menudos em São Paulo]
Por: Reprodução/ Redes sociais/ Arquivo BNews Por: Editoria de Política 0comentários

Menudos em São Paulo
Na última semana, o prefeito ACM Neto lançou seu tão sonhado Réveillon na terra da garoa. O lançamento foi um tremendo sucesso por lá, porém um fato chamou a atenção de nossa equipe, que cobriu atentamente o evento. Uma leva de uns doze menudos, todos vestidos rigidamente de blusa de malha preta e calça à la Zeze Di Camargo, com bainha no tornozelo, desfilava pelo local do evento esperando o jovem prefeito para cortejá-lo e guiá-lo pela noite paulistana. Teve gente até caindo no chão ao tentar andar lado a lado do cacique do Thomé de Souza. Menos, gente...menos.

Réveillon da explosão

Falando em Réveillon de Salvador, o prefeito prometeu que vai passar a lupa nos cachês das bandas contratadas para esse ano. Os valores, antes passados de última hora, esse ano sofrerão pente fino. Alguns empresários acostumados com a mamata anual andam resmungando pelos quatro cantos da cidade, jurando que nunca mais vendem para o Thomé de Souza. Será?

Empresário Cinderela
Na última semana, um conhecido empresário baiano foi vítima de um golpe na terra da garoa. Em busca de alguma aventura, o jovem imergiu na noite paulistana e se deu mal. O problema é que a família do rapaz é muito tradicional na soterópolis - empresários do ramo da construção civil há anos, passando de pai para filho o bastão, e criaram um “certo” nome no mercado com bons empreendimentos na terra. Fontes ligadas a esta coluna garantem que o moço já está em Salvador e foi orientado a desaparecer dos holofotes e dos píeres da Vitória, onde costuma se esbaldar nos chamados afters.

A dama de ferro

Considerada por muitos deputados e alguns secretários do Governo Rui Costa como a “Dama de Ferro”, a secretária Cibele Carvalho vem sendo vítima de fortes ataques por alguns partidos que querem, a qualquer custo, comandar as tetas do Detran. Mantendo uma postura firme, a fiel escudeira do Palácio de Ondina não arreda o pé da decisão de limpar o órgão e banir de lá as ervas daninhas que há anos sugam como uma draga tudo que veem pela frente. O governador deu carta branca a ela e ao jovem gestor Rodrigo Pimentel para passarem o rodo nos dinossauros que lá ainda, acreditem, habitam e não querem largar o osso.

O conto da Carochinha
Um empresário baiano ligado diretamente ao poder público promete contar à meia dúzia de ouvintes sua história de vida. Até aí tudo bem, basta saber se ele vai entrar nos sórdidos detalhes que o fez chegar até aqui e as traquinagens que andou aprontando ultimamente na capital baiana, mais precisamente pela região da Praça Cairu. Esperemos...

Samba eu, você e sua mãe
Uma ex-dançarina de banda de pagode está muito bem na prefeitura de Salvador. Já pulou de duas pastas e se mantém com tudo, firme e forte. Tem secretário que não se aguenta e vive atrás da belezura. Dizem que a tara é tanta que ele vem tomando esporro da patroa em casa por causa da jovem servidora. Nos bastidores, já se fala que é ele que vai acabar dançando se não tomar prumo.

Vaidade em chamas

A vontade de aparecer é tanta que o diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, posou para foto com assessores e líder comunitário em meio a uma ocorrência de incêndio na Barroquinha. Eu quero é curtidas, as chamas que esperem.

Trambique
ATENÇÃO Ministério Público, polícias e órgãos de fiscalização: tem gente fazendo maracutaia com apartamentos do Minha Casa Minha Vida em Salvador. O negócio é tão bem feito e tão institucionalizado que até foto de casa desabada é utilizada para comprovar que pessoas de baixa renda estão necessitando de imóveis. A prática é recorrente e ainda tem dado bons frutos para os trambiqueiros, que vendem ilusão em forma moradia e, no final das contas, arrematam uma grana pesada!

O whisky do presidente

No jantar no Palácio do governador da Bahia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não perdeu a mordomia e os bons costumes de outrora. Exigiu que o buffet providenciasse o whisky Macallan, orçado em R$ 450 na internet, em média. Quem te viu, quem te vê, na minha!

#tbt: Eu voltei

Um #tbt não muito distante: a última vez que Lula pisou em Salvador antes de ir para a prisão em Curitiba. Menos de uma semana após deixar a cela da Polícia Federal, aqui está Lula de novo para, nesta quinta-feira (14), dar o tom na reunião da Executiva Nacional do PT, no tradicional Hotel da Bahia.

Forças ocultas
Essa moda de Forças ocultas pegou. Se antes era só na Câmara Municipal, como bem coloca o presidente da Casa em toda coletiva ou discurso em plenário, a retórica foi adotada na Assembleia Legislativa da Bahia. Durante sessão da CCJ essa semana, não passou despercebido o chilique do deputado Euclides Fernandes reclamando das forças ocultas que, segundo ele, estariam barrando a votação dos seus projetos. Após a reclamação, ele saiu e deixou a sessão cair o quórum. O argumento? "Tenho mais o que fazer do que ficar discutindo datas comemorativas", bradou, se referindo à pauta de votação. Em tempo, todas eram sobre datas comemorativas. Tá valendo a crítica.

Valentes em secreto 
Deputados da base governista ficaram putíssimos por ter seus projetos vetados integralmente pelo governador Rui Costa. A indignação ganhou corpo e, por pouco, a Assembleia não derrubou os impedimentos colocados pelo Palácio de Ondina. Marcelo Veiga, Alex da Piatã e Fabíola Mansur não engoliram as justificativas legais do Executivo. O placar da votação dos vetos esta semana mostrou que alguns governistas tomaram as dores dos colegas e fizeram frente para derrubar o veto de Rui. Como a votação foi secreta, não podemos dar os nomes dos valentes.

Rui Veto

A oposição, pra variar, viu o circo pegar fogo e caiu pra dentro. Paulo Câmara encheu os pulmões de ironia e fez um discurso inflamado contra a posição do governador de vetar, por exemplo, a medida proposta por Alex da Piatã para zerar a fila para a realização de exame de ressonância magnética e tratamentos de quimioterapia e radioterapia no atendimento aos pacientes do SUS. A votação aconteceu sob gritos constantes de “Rui Veto”. Os governistas, obviamente, não embarcaram na onda, mas não fizeram nenhuma defesa.

Recado sem assinatura
O placar apertado para a manutenção dos vetos de Rui foi um recado que chegou à Governadoria sem assinatura. A votação secreta colocou uma pulga atrás da orelha do governo. Na saída do plenário, um deputado da base disse que estava na hora de “mandar um recado”. 

PSD cauteloso
O PSD está num problemático triângulo amoroso:
- Tem acordo para assumir a AL-BA em 2021, mas o PP pode dar para trás e tentar manter Nelson Leal 
- Tem as eleições de 2020 em Salvador, mas não quer tumultuar a base com a imposição de ter candidato próprio
- E tem a pretensão de ter a cabeça de chapa em 2022
Tudo isso no mesmo caldeirão requer cautela – que tem sido a palavra de ordem entre os caciques da legenda. Não significa que não há conflitos. Por ora, eles acontecem pra dentro, sem muitos alardes.

Se picaram

O comentário geral nos bastidores da homenagem a Hamilton Mourão (PRTB) na Câmara Municipal de Salvador é que o prefeito ACM Neto e o vice Bruno Reis arrumaram uma desculpa de última hora para não comparecerem ao evento. Apareceram de supetão em um evento em Camaçari. A dupla, aliás, tem dado sinais cada vez mais claros de que não quer se misturar com o Clã Bolsonaro e agregados.

Curral da imprensa
A vinda de Mourão a Salvador, aliás, foi uma clara demonstração de como esse governo trata a imprensa. Os jornalistas precisaram ficar encurralados nas galerias da Câmara Municipal de Salvador e não puderam entrevistar ninguém. Quem assistiu à transmissão pela televisão teve mais informações sobre o evento do que quem estava lá.

Comandante sem prestígio

Ainda sobre Mourão - o vice do "Bom dia" cheio de entusiasmo -, a vinda a Salvador deixou a desejar. Se na Câmara só teve políticos "do baixo clero" para acompanhá-lo, no evento na Fecomércio pela manhã, o general mostrou pouco prestígio. Nas esferas estadual e municipal, só os vices, leia-se Bruno Reis e João Leão, representando Neto e Rui. Já representando a CMS, Geraldinho marcou presença. No mais, nenhum outro nome de peso.

E sem interação
Tal como na Câmara, a imprensa também ficou de escanteio na Fecomércio. Em um espaço reservado, os repórteres ficaram sem acesso às outras partes do teatro, sem poder circular. Também não houve coletiva do vice-presidente, contrariando a expectativa da imprensa que cobria o evento. Não rolou!

Bancada da Bíblia
Carballal soltou os cachorros contra ACM Neto e disse que já tem 18 votos para derrubar o veto ao projeto de lei que pretende proibir o arrastão da Quarta-Feira de Cinzas em Salvador. Há uma grande expectativa sobre como vão votar os governistas "religiosos" Joceval Rodrigues (PPS), Ricardo Almeida (PSC), Lorena Brandão (PSC), Isnard Araújo (PHS), Cátia Rodrigues (PHS), Ireuda (PRB) e Luiz Carlos (PRB).

Neto Potter

A NSP aprova o novo visual do prefeito ACM Neto e seus oclinhos de Harry Potter. Ele já tinha como marca registrada as camisas da Lacoste. Resta saber que mágica ele fará para conciliar os interesses de Bruno Reis e Leo Prates, que querem sair candidatos à prefeitura de Salvador.

Que dedinho?

Neto foi questionado sobre a influência de Lula, solto, nas eleições de 2020 em Salvador e soltou essa: “[...] acho que ninguém do outro lado vai chegar, colocar o seu dedinho e vai automaticamente eleger alguém". A pergunta é: que dedinho?
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas