Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Secretário em inferno astral   

[Na Sombra do Poder: Secretário em inferno astral   ]
30 de Setembro de 2021 às 06:00 Por: Aryos/iStock Por: Editoria de Política

Inferno astral

O titular da pasta mais novo da gestão do prefeito Bruno Reis definitivamente vive um inferno astral. Os rompantes com atitudes abusivas têm se multiplicado exponencialmente nos poucos meses à frente da Secretaria. Já teve piti por causa do notebook e do quebra pau com os prefeitos-bairro, cometeu mais uma.

Irritado com a velocidade que o motorista estava trafegando na BR 324, o gestor perdeu novamente as estribeiras. Ordenou que o motorista parasse o veículo no acostamento, assumiu o volante e rasgou a BR "de com força". O condutor oficial do carro da prefeitura achou que perderia o emprego e até hoje segue aflito.


Caixa turbinado

A proposta orçamentária do governo da Bahia para 2022 chegou turbinada à Assembleia Legislativa, com volume 6,5% maior em relação ao orçamento executado este ano. As cifras de R$ 52,6 bilhões deixaram governistas agitados com a expectativa de que os recursos se convertam em obras e, consequentemente, em votos. É a máquina trabalhando para a máquina.
 
Pai é quem cria I    

Na inauguração da Cidade da Música da Bahia, semana passada, o ex-prefeito ACM Neto fez uma longa descrição com detalhes sobre as obras de requalificação daquele espaço que foram iniciadas ainda em sua gestão. Pra muita gente o recado foi: “pai é quem cria, não quem inaugura”. 

Pai é quem cria II

Ainda sobre paternidade, os deputados estaduais Jacó (PT) e Eduardo Sales (PP) tentaram capitalizar para si os louros de uma viatura entregue pelo governador Rui Costa à Polícia Militar de Morro do Chapéu. Ambos gravaram vídeos como se fossem os pais da criança. O genitor verdadeiro, ex-deputado federal José Carlos Araújo (PL), não gostou nada do assanhamento e partiu pra cima dos “padrastos”. Araújo foi às redes sociais reivindicar que o veículo fora adquirido a partir de suas emendas impositivas em 2018, quando ele ainda tinha mandato. Detalhe: o governador também não fez menção ao pai da criança.
 
Acordou! 

Presidente do DEM em Salvador, finalmente o vereador Duda Sanches reagiu às críticas do correligionário Alexandre Aleluia ao próprio partido. Em entrevista ao BNews Agora, na Piatã FM, o edil disse que é importante separar o teatro da verdade; o bolsonarista rebateu. Enfim, Sanches acordou. Antes tarde do que nunca!
 
Holofotes 

O senador Angelo Coronel (PSD) está voltando aos holofotes após ser indicado pelo seu aliado Otto Alencar (PSD) como relator da reforma do Imposto de Renda. Mas o parlamentar quer mais. A NSP apurou que a CPMI das Fake News só deve voltar em 2022, para que Coronel consiga ainda mais destaque no cenário político, em pleno ano eleitoral.
 
Zé Rocha, é você?

Depois que esta coluna mostrou o antes e depois da estética facial do deputado federal Zé Rocha (PL), um parlamentar soltou essa: “ele vai distribuir santinho de 2018, né? Porque ninguém tá reconhecendo ele”.
 
A recompensa de Zé Ronaldo

Se em 2018 Zé Ronaldo foi pro sacrifício, em 2022 ele vai à forra. Os dois cenários desenhados para ele nas articulações são para compor a chapa majoritária com ACM Neto (muito provavelmente como vice) ou sair a deputado federal, onde estimam que ele pode chegar à casa dos 200 mil votos. 
 
Jogo do ganha-ganha 

O abrigo partidário deverá ser o PL, que só tem a ganhar seja qual for a posição do feirense nas urnas. Se Zé Ronaldo for vice, a sigla terá um forte puxador de votos, além do prestígio e vaidade da posição. E se sair a federal, engrossará a bancada de cinco federais que o partido quer emplacar. A formação seria: Zé Ronaldo, Jonga Bacelar, Zé Rocha e José Carlos Araújo, que é presidente da legenda Bahia. Corre por fora o nome de Dal, que hoje é deputado estadual pelo PP.
Em tempo: Abílio Santana e Raimundo da Pesca já foram sondados por outras siglas e podem tentar a reeleição fora do PL. Há uma tendência de que eles sejam incorporados ao novo partido da fusão DEM/PSL.
 
Em cima do muro 

“Ninguém quer sair do governo, mas também ninguém quer fechar as portas pra ACM Neto”, diz um articulador político ao comentar a agitação entre alguns deputados governistas que abriram conversas com o outro lado. Além de palavras e compromissos políticos, muitos parlamentares baianos são empresários e têm negócios que dependem do governo baiano.
 
Na janela

Em outra ponta, Neto tem dito a interlocutores que saberá recompensar a lealdade daqueles que chegarem primeiro. É aquela máxima: quem chega primeiro senta na janela. Um dos animados com essa tese é José Carlos Araújo, que desde 2018, quando ainda estava na base de Rui, fala abertamente em apoiar ACM Neto.

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar