Coronavírus

Bruno Reis: Se tiver que fechar algo, feche restaurante e shopping, mas não fecho mais uma escola em Salvador

Vagner Souza / BNews

Publicado em 04/10/2021, às 10h21    Vagner Souza / BNews    Nilson Marinho e Victor Pinto

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), adotou um discurso incisivo ao comentar a volta às aulas na capital baiana diante da pandemia do coronavírus. Para o político ficou provado que não houve impacto nos números da doença a partir do retorno do funcionamento das escolas. E foi categórico: eu fecho bares e restaurantes, se necessário, mas não fecho as escolas.

“O que que ocorreu com os números da pandemia? Nada! Está provado que a educação não causa nenhum impacto nos números da pandemia. Desmistificamos isso de uma vez por todas. Organização Mundial de Saúde, a UNICEF, a ONU já disseram, já recomendaram para todos os prefeitos e todas as autoridades: se tiver que fechar alguma coisa por conta da pandemia, feche bar restaurante, shopping, mas não feche as escolas. Aqui, em Salvador, eu não fecho mais nenhuma escola”, afirmou na manhã desta segunda-feira (4). O prefeito entregou mais uma unidade de ensino reconstruída: a Escola Municipal Fazenda Grande II. 

“E digo a vocês com a autoridade de quem já vacinou todas as crianças até 12 anos que queriam ser vacinadas e os pais levaram para vacinar. A terceira dose já abrimos para todos mundo da área da saúde, já vacinamos os idosos, antecipando para cinco meses, temos 97,6% da primeira dose aplicada da população adulta”, completou na fala. 

Relacionadas sobre Coronavírus:

Vacina da Pfizer é a mais distribuída aos estados em agosto e setembro

Criança se recusa a tirar máscara em foto na escola e recebe R$ 180 mil pela boa conduta

Bahia e União participam de audiência de conciliação no próximo dia 18 sobre critério de distribuição de vacinas

Classificação Indicativa: Livre