Justiça

Presidente do TRE-BA pede vista ao processo contra Targino Machado

Bruno Luiz/BNews

Placar pela condenação do deputado, até agora, é dois a zero

Publicado em 29/10/2019, às 11h56    Bruno Luiz/BNews    Bruno Luiz e Yasmin Garrido

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), Jatahy Júnior, pediu vista ao processo que investiga a prática de crimes pelo deputado estadual Targino Machado (DEM), suspendendo a sessão de julgamento iniciada nesta terça-feira (29). Os juízes José Batista Júnior e Antônio Oswaldo Scarpa acomapnharam o presidente no pedido de vista dos autos.

Desta forma, até o momento, o placar é de dois votos a zero pela condenação do parlamentar, dados pelo relator do caso, desembargador José Edivaldo Rotondano e pela juíza Patrícia Kertzman. Com a suspensão, o processo deve voltar à pauta na próxima sessão do tribunal baiano.

De acordo com a denúncia de autoria do Ministério Público Estadual (MPE), as receitas médicas dos atendimentos clandestinos realizados no município de São Félix tinham a foto e o nome do deputado Targino Machado, e os prontuários médicos apresentavam a cópia dos títulos de eleitores ou certidões de quitações eleitorais dos pacientes, documentos que, de acordo com o relator, não são necessários ao atendimento.

Além disso, o MPE acusa Targino de levar eleitores de Feira de Santana, em vans plotadas com o rosto do político, para atendimentos médicos, fora da fila de regulação, no Hospital Nossa Senhora da Pompéia, em São Félix, gerido pela Santa Casa de Misericórdia. Na sessão desta terça o médico e secretário de Saúde de São Félix, Odilon Cunha Rocha foi inocentado.

Classificação Indicativa: Livre