Justiça

Processos contra Deltan no CNMP serão arquivados com saída do MPF

Reprodução/ Pedro de Oliveira/ ALEP

A exoneração de Dallagnol foi publicada na edição do Diário Oficial da União desta sexta-feira (5), e assinada pelo Procurador-Geral da República, Augusto Aras

Publicado em 05/11/2021, às 09h33    Reprodução/ Pedro de Oliveira/ ALEP    Redação BNews

Os 52 processos em andamento no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), órgão que fiscaliza os integrantes do órgão, contra o procurador Deltan Dallagnol serão arquivados com a saída do ex-coordenador da  Força-tarefa da Lava Jato do Ministério Público Federal (MPF).

As informações são da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo. A exoneração de Dallagnol foi publicada na edição do Diário Oficial da União desta sexta-feira (5), e assinada pelo Procurador-Geral da República, Augusto Aras.

Segundo a colunista, Dallagnol responde - ou já respondeu - a reclamações disciplinares, sindicâncias e a processos administrativos disciplinares (PAD). Chegou a receber penas de advertência e censura em alguns deles.

Dois processos administrativos, que ainda não foram arquivados, poderiam complicar uma eventual candidatura de Dallagnol nas eleições do ano que vem. Pela Lei da Ficha Limpa, procuradores que respondem a PADs não podem concorrer a cargos públicos.

Um destes PAD's foi aberto após Dallagnol afirmou, em entrevista, que três ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) formavam uma "panelinha" para conceder habeas corpus e passavam uma mensagem de "leniência" com a corrupção.

Dallagnol foi punido com advertência, mas recorreu ao próprio Supremo para reverter a decisão. Em outra situação, ele atacou a candidatura de Renan Calheiros (MDB) à presidência do Senado em 2019. Neste caso, foi punido com censura. 

Ele também recorreu ao Supremo. Também segundo a publicação, para viabilizar sua candidatura, o ex-procurador terá que desistir das ações que moveu no STF para reverter as penas de advertência e censura. Elas seriam consideradas automaticamente aplicadas —e os processos iriam para o arquivo. 

Leia Também

Filho de vice-governador sugere críticas a Rui: ‘Tempo do chicote e do coronelismo já acabou na Bahia’

Eleição OAB-BA: Ordem está “fechada num feudo”, avalia Dinailton Oliveira

TJ-BA publica nome dos desembargadores que irão concorrer aos cargos da mesa diretora; veja quais

Classificação Indicativa: Livre