Justiça

Eleição OAB-BA: Ana Patrícia faz desafio a candidato rival em direito de resposta

Reprodução/YouTube/Rádio Salvador FM

Publicado em 09/11/2021, às 09h09    Reprodução/YouTube/Rádio Salvador FM    Marcos Maia

A organização do debate entre os candidatos à presidência da OAB Bahia realizado na manhã desta terça-feira (9), pela Salvador FM, concedeu direito de resposta a advogada Ana Patrícia Dantas após Dinailton Oliveira dizer que ela tinha uma "conversa bonita mas efetividade nas ações nenhuma".

"Ela sempre diz que acolhe os advogados, a maioria dos pleitos da advocacia, que está passando por uma grande necessidade. Mas, no entanto, a chapa dela tem componentes que pagam 30, 50 reais para se fazer uma audiência. Paga a um advogado menos que dois salários mínimos", disse. o candidato

Após ter o direito concedido, Ana Patrícia afirmou que os concorrentes não acompanham o trabalho da OAB, e orientou - no ar - sua equipe de comunicação à publicar em suas redes sociais seu trabalho pela advocacia realizado nos últimos anos.  

"Mais de 50 comarcas estão abertas hoje por causa da efetividade do meu trabalho. [...] Luto pela reabertura dos fóruns - não por meio de ofício ou nota de repúdio mas olhando olho-no-olho do presidente do Tribunal de Justiça da Bahia e de toda a magistratura", disse.

Oliveira revisitou as acusações mais adiante, em uma nova pergunta à candidata, que voltou a dizer que ele não estava "muito tempo afastado da Ordem", e não conhecia sua atuação. 

"Apresente nomes. O senhor está aqui na condição de presidente da OAB. O senhor deseja novamente ocupar o maior posto da instituição. Não nos cabe, nenhum de nós candidato, ficarmos na arena do anonimato. Aponte nomes", reforçou Ana Patrícia.

Na réplica, Oliveira refutou a opinião de que ele está distante da OAB-BA. “Quem está fora da realidade é ela. Os jovens advogados que trabalham hoje ganhando 30 reais por audiência sabem de quem eu estou falando. Não preciso ser dedo-duro”, disse. 

Na sequencia, Ana Patrícia negou que explore advogados em seu escritório de advocacia.  Um segundo direito de resposta foi concedido à advogada após Oliveira dizer que ela criou uma dissidência com a atual gestão da OAB-BA para simular que é oposição, e “que se importa com a advocacia".

"Na verdade é o mesmo pensar, é a mesma atitude que teremos na próxima eleição, caso sua excelência ganhe as eleições", opinou. Ele chegou a pedir reanálise da decisão dos organizadores do debate, que apenas orientaram Ana Patrícia a lembrá-lo da declaração que rendeu a solicitação.

"Ele está esquecido que também fez parte do grupo ao qual eu também já fiz, e hoje rompi. A ruptura e prosseguir caminhos é resultado de maturidade e reconhecimento de que nós temos hoje propostas diversas", rebateu.

*Atualizado às 09h28 de 9 de novembro de 2021

Leia Também

Eleição OAB: Ana Patrícia e Dinailton trocam farpas em pergunta sobre post nas redes da Ordem

Eleição OAB-BA: Ana Patrícia e Ricardo Nogueira rivalizam sobre discurso de gênero 

Eleição OAB-BA: Daniela Borges não comparece a primeiro debate 

Classificação Indicativa: Livre