Denúncia

Polícia identifica motorista de aplicativo que arrancou mulher pelos cabelos de dentro do carro

Divulgação

A vítima foi arrancada pelos cabelos durante uma corrida na RMS de Curitiba

Publicado em 27/04/2022, às 10h12    Divulgação    Redação BNews

O caso da passageira que foi arrancada pelos cabelos do carro por um motorista de aplicativo ganhou novo desdobramento. Segundo o G1, a Polícia Civil já identificou o motorista que cometeu a agressão contra a professora, Dayane Padilha, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.

Ainda conforme a Delegacia de Piraquara – responsável pelo caso -, o suspeito deve ser indiciado por lesão corporal e injúria qualificada – quando a ofensa é motivada por cor, raça ou etnia.

A empresa 99, pela qual o investigado prestava serviço no momento da agressão, disse em nota que bloqueou permanentemente o perfil do motorista e que lamenta profundamente o ocorrido.

"Mobilizamos uma equipe que realizou acolhimento à Dayane e suporte para acionamento do seguro. Também efetuamos o estorno do valor total pago na corrida. A plataforma está disponível para colaborar com as investigações das autoridades locais", disse a empresa.

Além disso, a 99 disse ter uma política de tolerância zero a qualquer tipo de discriminação e violência.

"Em comportamentos como esse, que vão contra os Termos de Uso e o Guia da Comunidade 99, todas as medidas são adotadas, incluindo o bloqueio do perfil do agressor e apoio às investigações", disse em nota.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre