Economia & Mercado

Economia Solidária é alternativa para falta de emprego formal

Publicado em 09/12/2013, às 21h17   Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)



Em Salvador, cerca de 60% da População Economicamente Ativa sobrevive do mercado informal, sem carteira assinada. Como alternativa de sobrevivência, a Economia Popular Solidária vem se consolidando como estratégia organizada entre trabalhadores e trabalhadoras que têm interesse em melhorar a qualidade de vida por meio do trabalho cooperativado. Para tratar do assunto, será realizado, na próxima quarta-feira (11), das 8h30 às 17h, em Salvador, o “I Seminário de Assistência Técnica Urbana para Empreendimentos Individuais, Familiares e em Redes”, promovido pelo Movimento de Cultura Popular do Subúrbio – MCPS eInstituto Qualificação e Cidadania – ICI.

O Seminário tem como meta aprofundar a reflexão sobre Economia Popular e suas implicações práticas para Políticas Públicas de Inclusão Sócioprodutiva no meio urbano, bem como refletir sobre experiências de assistência técnica para os empreendimentos. Entre os temas abordados estão a experiência das Universidades públicas no fomento da EPS; políticas públicas de inclusão socioprodutiva e sua relação com a geração de renda para as famílias; a EPS no Plano Diretor da Cidade; entre outros aspectos.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp