Brasil

Aneel abre investigação sobre causas de apagão no Amapá

[Aneel abre investigação sobre causas de apagão no Amapá]
10 de Novembro de 2020 às 11:06 Por: Divulgação/Min. Minas e Energia Por: Redação BNews

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta terça-feira (10) a abertura de uma investigação para apurar as causas do apagão no Amapá. Uma das questões que a fiscalização deve responder é se o problema foi causado por alguma falha na manutenção ou operação da subestação que pegou fogo no dia 3 de novembro, causando o corte no fornecimento.

Segundo o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, a concessionária responsável pela operação da subestação, a Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE), será notificada para prestar os esclarecimentos necessários à investigação. No domingo, a CEA, distribuidora que atua no estado, anunciou um rodízio no fornecimento e, no momento, 89% da população conta com energia de maneira racionada. Portanto, algumas localidades do Amapá continuam sem energia uma semana depois do início do apagão.

O Ministério de Minas e Energia prevê que o fornecimento será restabelecido e normalizado em todo o estado no próximo final de semana. "Diante de um caso grave como o blecaute no Amapá no último dia 3 de novembro, em que as consequências perduram até hoje, é aberta fiscalização específica para apurar os incidentes", informou Pepitone durante reunião semanal da diretoria da agência.

"Se for constatada falha no planejamento, na operação ou na manutenção, as penalidades vão de advertência até multa de 2% do faturamento da empresa", completou ele. Na segunda (9), a LMTE informou, por meio de nota, que apura as causas do fogo na subestação, iniciado durante uma tempestade com raios.

De acordo com a empresa, a energia que atende a toda a área atingida pelo apagão passa por três transformadores que ficam juntos na subestação e que foram danificados pelo incêndio. “Por consequência, o suprimento de energia do estado, que, por planejamento das entidades competentes, depende exclusivamente das instalações de transmissão da LMTE, acabou sendo temporariamente comprometido”, diz a nota.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar