Economia e Mercado

Com 16 mil funcionários, Embraer propõe PDV a trabalhadores em férias coletivas e licença remunerada

[Com 16 mil funcionários, Embraer propõe PDV a trabalhadores em férias coletivas e licença remunerada]
Por: Divulgação Por: Redação BNews 0comentários

A Embraer propôs um PDV (Plano de Demissão Voluntária) para funcionários que estão em férias coletivas e que começariam um período de licença remunerada. Trabalhadores das áreas de produção e engenharia seriam o foco da medida. Os sindicatos ainda irão avaliar a proposta.

A empresa alegou que a maioria dos seus 16 mil funcionários está trabalhando e não seria elegível ao plano. Contudo, não informou quantos trabalhadores podem aderir ao PDV.

A demissão dos funcionários ocorreria em 20 de julho, segundo a programação da empresa. Ela oferece manter o plano de saúde e o auxílio-alimentação de R$ 450 por seis meses.

No PDV também está previsto o pagamento de uma indenização de 10% do salário do trabalhador por ano de empresa. De acordo com a Folha de S.Paulo, quem aderisse ao plano também poderia receber a compensação prevista na MP 936 e em acordo coletivo sem justa causa.

A Embraer justifica o PDV pelo fato de ter perdido receita durante a pandemia. Outro problema foi o fim do acordo com a Boeing, no qual as duas companhias criariam uma empresa conjunta de aviação comercial.

"O sindicato foi pego de surpresa. Hoje a Embraer veio com a proposta do PDV, mas não dá para chamar isso de PDV. A empresa oferece uma indenização irrisória perto de planos anteriores, e não diz quantos quer demitir", destacou o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Herbert Claros. A cidade concentra quase 13 mil funcionários da Embraer.

A entidade irá apresentar uma contraproposta à companhia nesta sexta-feira (3). "Apesar da crise, a Embraer tem em caixa hoje dinheiro suficiente para ficar dois anos parada. Queremos que a indústria produza, mas a empresa não precisa atacar o emprego do trabalhador para fazer economia para acionista", acrescentou Claros.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas