Salvador

Presidente do Sindilojas defende ampliação do horário de funcionamento do comércio: "vai ser muito positivo"

[Presidente do Sindilojas defende ampliação do horário de funcionamento do comércio: "vai ser muito positivo"]
07 de Abril de 2021 às 10:49 Por: Reprodução/YouTube Por: Redação BNews

Fechados desde 27 de fevereiro em razão das medidas decretadas para controle da pandemia, os shoppings e comércios de rua de Salvador voltaram a funcionar nesta terça-feira (6). O primeiro dia de retomada foi marcado por longas filas e grande concentração de clientes nos estabelecimentos.

Em entrevista ao apresentador José Eduardo, na rádio Metrópole, nesta quarta (6), o presidente do Sindicato dos Lojistas da Bahia (Sindilojas-BA), Paulo Mota, se mostrou preocupado com as cenas de aglomeração registradas nos empreendimentos, no entanto, segundo ele, a situação é reflexo do período em que as lojas ficaram fechadas.

“Eu considero preocupante o alto volume de pessoas que foram para os shoppings e comércios de rua porque volta com o risco das aglomerações e o risco da pandemia crescer. Mas, isso é resultado do fechamento dos equipamentos. O comércio ficou fechado esse tempo todo. Existe uma demanda reprimida. Espero que haja uma regularidade por parte da conscientização do consumidor de diminuir o fluxo de circulação”, disse.

Além disso, Mota considera que a ampliação do horário de funcionamento dos estabelecimentos resultaria na diminuição de aglomerações. De acordo com decreto municipal, os shoppings podem ficar abertos de terça à sábado, das 10h às 19h, enquanto os comércios de rua, das 10h às 18h.

“O poder público precisa ampliar o horário de funcionamento das atividades e econômicas para os seus períodos originais. O comércio de rua precisa voltar a abrir às 8h30 e fechar às 18h. Os shoppings precisam abrir às 9h e fechar às 22h. Existe o hábito do consumidor de frequentar nesses horários. Temos que restaurar isso. Acho que vai ser muito positivo para distribuir melhor a presença do consumidor nas áreas comerciais”, ponderou.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar