Turismo em Crise

Dono de bar e restaurante reclama de crise no turismo: “Nossos políticos erraram em tudo”

[Dono de bar e restaurante reclama de crise no turismo: “Nossos políticos erraram em tudo”]
25 de Janeiro de 2019 às 18:38 Por: Adenilson Nunes/BNews Por: Shizue Miyazono0comentários

“Não existe mais turismo em Salvador, turista desce em Salvador e vira para a direita [Linha Verde e Litoral Norte]”. Assim começa o desabafo de um empresário, dono de alguns bares e restaurantes de Salvador. Sem querer se identificar, por medo de retaliação, o empresário afirma que o turismo hoje na capital baiana é quase zero. A matéria faz parte da série de reportagem do "Turismo em Crise", do BNews.

“Há dez, quinze anos a gente tinha turista em tudo que era canto. Hoje em dia, você não vê turista em quase canto nenhum. Dizem que os hotéis estão cheios, só se os turistas ficam presos dentro dos hotéis, nunca vi turista não sair para consumir’, afirma o empresário.

Ele explica que a Bahia sempre foi conhecida pela sua música, pela sua alegria e pela culinária. “A música trataram de destruir, não sabem mais fazer música na Bahia. O turista não vem mais para aqui por música e agora não vem mais conhecer a culinária também? Eu tenho algumas lojas em Salvador e a gente não recebe quase turista. Turista estrangeiro é zero”.

Ao BNews, o diretor-executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) na Bahia, Luiz Henrique do Amaral, afirmou que dados da Junta Comercial do Estado da Bahia (JUCEB) mostram que, desde 2016, cerca de 2 mil bares, restaurantes e lanchonetes fecharam na Grande Salvador.

Apesar dos números, Amaral vê uma recente reação do trade turístico: “A partir de junho começou a reagir. Nos pontos turísticos onde tem bares e restaurantes essa reação foi notada positivamente”.

“A infraestrutura da cidade melhorou bastante e promoção do destino em outros locais. Além disso, a novela Segundo Sol ajudou muito. Ela fez uma promoção muito forte no sentido que tenha mais resultado de retorno efetivo, não é chapa branca, é quase que subliminar, tem um outro efeito muito diferente do que ver um anúncio da cidade outra coisa é você ver uma história na cidade, isso muda muito”, avaliou Amaral.

Ainda de acordo com o diretor-executivo da Abrasel, a expectativa é do fortalecimento do turismo neste ano e que os turistas voltem a circular pela cidade. O setor de bares e restaurantes espera de 10 a 15% de aumento em comparação ao verão do ano passado.

Ao contrário da expectativa positiva de Amaral, o empresário não se anima com a alta estação. Para ele, “Salvador perdeu a alma” e a falta de atrativo somada a violência e os erros dos políticos fazem com que a crise no turismo esteja longe de acabar.

“Se você for para Fortaleza ou Natal, volta de lá se sentindo um lixo como soteropolitano porque lá é turismo o ano inteiro. Nossos políticos erraram em tudo, deixaram as maiores companhias [aéreas] irem para outros locais, nosso governador não fez o que tinha que ser feito para baixar o ICMS do querosene do avião. É uma sequência de erros, erros em cima de erros”, desabafa o empresário.

Questionado sobre o que seria necessário para reverter esse quadro, ele é categórico: É só procurarem aprender com a gestão de Fortaleza e Natal como é que se faz turismo, é fácil, é só ver o que estão fazendo lá para entender. Aqui me parece que os gestores acham que sabe tudo e tem que aprender com quem sabe fazer.

O empresário contou que a crise no turismo afetou em cheio os seus negócios e que um de seus estabelecimentos, que fica na Barra, está a ponto de fechar. “A gente tem sobrevivido com o público local, mas o turismo é zero. Para driblar a crise, estamos fazendo promoções.  Produtos em promoção o tempo inteiro, margem muito baixa de resultado, quando tem resultado em alguma loja. Não está fácil”.

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas