Turismo

Trade espera retomada do turismo de negócios com novo Centro de Convenções

[Trade espera retomada do turismo de negócios com novo Centro de Convenções]
24 de Setembro de 2018 às 15:57 Por: Divulgação Por: Redação BNews

O cardápio de opções disponíveis para promotores de eventos do setor de turismo de negócios em Salvador ficou comprometido desde que o antigo Centro de Convenções da Bahia, em Armação, foi fechado pelo governo do estado, em 2016. 

De lá para cá, as ações deste nicho de mercado passaram ao largo da Bahia, que perdeu posicionamento estratégico frente a outras capitais nordestinas e demais estados brasileiros. Estima-se que o prejuízo à cidade já soma R$2 bilhões. 

A expectativa do trade é que esse cenário mude a partir da construção do novo Centro de Convenções, que já começou a ser construído pela prefeitura na Boca do Rio. 

Segundo o presidente da Associação Baiana de Empresas de Receptivo, Connor O'Sullivan, o novo Centro de Convenções trará equilíbrio ao setor e preencherá um espaço abandonado na gestão de negócios e eventos correlatos. 

"É a única possibilidade de preencher essa lacuna existente no turismo de negócios e lazer desde que perdemos o antigo centro. A expectativa geral se resume em um grande alívio que impactará em eventos de grande porte e de qualidade, sempre na perspectiva de gerar mais emprego e renda, que é o que a cidade mais precisa neste momento", disse.

A opinião é compartilhada por representantes de outras entidades integrantes do trade da capital. Para Roberto Duran, presidente do Conselho Baiano de Turismo (CBTur) e do Salvador Destination, "já passou da hora de Salvador retomar seu espaço no que tange ao turismo empresarial". Segundo ele, "dentro deste leque que envolve turismo, lazer e negócios, a capital baiana necessita deste equipamento, que terá um impacto vital para a economia local". Salvador atualmente está fora do principal eixo turístico nacional. Então, esse novo equipamento será o divisor de água do setor", acrescentou.

"É o que mais desejamos no momento. A maior demanda atual do setor de turismo na Bahia é um Centro de Convenções bem localizado e apto a receber eventos de alcance nacional e internacional. Além do impacto causado na autoestima de quem atua no setor, um empreendimento deste porte será crucial para alavancar de uma vez a economia soteropolitana", declarou Carlos Andrade, presidente da Fecomércio-BA.

Vizinhos - Quem ficou mais prejudicado com o abandono do antigo Centro de Convenções, sob a responsabilidade do governo do estado, foram os empreendimentos vizinhos ao equipamento, sobretudo do setor hoteleiro. 

“Era fevereiro de 2016 quando assumi o hotel. No final do mesmo ano, estava programado para acontecer o Congresso Internacional de Odontologia da Bahia (Cioba) no Centro de Convenções. Estava com todas as reservas prontas e com o hotel 100%”, lembrou Lígia Uchoa, dona do Salvador Mar Hotel.

Mas quando parte da estrutura do equipamento desabou, em setembro daquele período, todos os planos da proprietária do Salvador Mar Hotel foram ao chão. Ela espera que o novo Centro de Convenções, implantado pela Prefeitura na Boca do Rio, sinalize a virada. 

“Quando o prefeito ACM Neto fez o anúncio, ele quis dizer que Salvador vai entrar novamente para o destino de grandes eventos nacionais e internacionais. Isso significa que teremos 100% de hotelaria o ano todo. Não só na alta estação”, declarou.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar