Educação

Barral espera que Decotelli destrave recurso milionário para Salvador: "Abraham não deixou saudades"

Divulgação

Salvador tem montante de R$ 20 milhões em recursos travados em pasta

Publicado em 25/06/2020, às 16h34    Divulgação    Henrique Brinco

O secretário de Educação de Salvador, Bruno Barral (PSDB), celebrou a nomeação de Carlos Alberto Decotelli para o Ministério de Educação. Segundo ele, o novato tem uma visão mais apaziguadora e menos conflituosa do que tinha o ex-ministro Abraham Weintraub e pode destravar um recurso milionário preso na pasta. "Abraham não deixou saudades", declarou ao BNews.

Leia também:Bolsonaro nomeia Carlos Alberto Decotelli como Ministro da Educação

Barral quer que o novo ministro libere os R$ 20 milhões em recursos para Salvador que está há mais de 14 meses travados na pasta. O valor deverá ser investido em reforma e construções de novas escolas na capital baiana. 

"Fica a minha preocupação de ele fazer articulações políticas nacionais. O grande desafio dele será reconectar o Ministério da Educação com as secretarias de estado. Acho que capacidade e currículo ele tem. Tem a confiança do presidente. Desejo que faça uma gestão mais capilarizada com conexões políticas", avalia.

Barral crê ainda que o novo ministro terá que fazer uma interlocução maior com os ministérios da Economia e da Casa Civil. "Que ele consiga transformar em realidade todos os empenhos do ano anterior. Até o momento, 90% gastos foram para pagar débitos do ano anterior", ressaltou.

O novo ministro

A nomeação de Decotelli foi anunciada nas redes sociais na tarde desta quinta-feira (25). "Informo a nomeação do Professor Carlos Alberto Decotelli da Silva para o cargo de Ministro da Educação", declarou. "Decotelli é bacaharel em Ciências Econômicas pela UERJ, Mestre pela FGV, Doutor pela Universidade de Rosário, Argentina e Pós-Doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha", completou.

Decotelli da Silva presidiu o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) entre fevereiro e agosto do ano passado. Depois, passou para a Secretaria de Modalidades Especializadas do Ministério da Educação.

Classificação Indicativa: Livre