Eleições / Eleições 2022

Após live de Bolsonaro TSE anuncia medida; veja qual

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Tribunal anunciou medida após presidente anunciar auditoria privada nas urnas

Publicado em 06/05/2022, às 07h47 - Atualizado às 09h51    Marcelo Camargo/Agência Brasil    Redação

Horas após Bolsonaro afirmar que fará auditoria privada nas urnas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou nesta quinta-feira (5) que os partidos políticos estão autorizados pela lei a fazer suas próprias auditorias das eleições.

Em nota, o TSE disse que "A fiscalização das eleições está prevista nos artigos 65 a 72 da Lei nº 9.504 de 30 de setembro de 1997, conhecida como Lei das Eleições. Os partidos políticos podem fazer suas próprias auditorias pelo Registro Digital do Voto (RDV)", afirma o TSE. "Lembramos, ainda, que qualquer cidadão pode fazer sua própria auditoria por meio do Boletim de Urna, emitido pelo mesário ao final da votação e divulgado nas seções eleitorais e no site do TSE", acrescentou.

Durante live nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro disse que o PL, sua legenda, vai contratar uma empresa para auditar as eleições. "[A empresa] pode daqui a 30, 40 dias, chegar à conclusão que, dada a documentação que tem na mão, dado o que já foi feito até o momento para melhor termos eleições livres de qualquer suspeita de ingerência externa, pode falar que é impossível auditar e não aceitar fazer o trabalho", disse Bolsonaro durante sua transmissão semanal nas redes sociais. "Olha a que ponto podemos chegar", afirmou.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre