Eleições

Félix Mendonça Jr. reage após Sergio Moro ultrapassar Ciro Gomes

Divulgação

Ex-juiz está conquistando o campo da chamada "terceira via"

Publicado em 24/11/2021, às 19h28    Divulgação    Luiz Felipe Fernandez e Henrique Brinco

O presidente do PDT na Bahia, deputado federal Félix Mendonça Jr., rejeita a possibilidade de Ciro Gomes desistir da corrida presidencial. Pesquisas recentes apontam que o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) desbancou o presidenciável pedetista e está conquistando o campo da chamada "terceira via".

Leia também:

"O resultado de uma pesquisa, não é pesquisa agora, um ano antes das eleições, sem conteúdo maior, da imagem atual que vai nortear a candidatura de Ciro, mas sim as ideias dos candidatos que devem nortear as pesquisas futuras", declarou ao BNews

"Discordo que pesquisas vão ditar os candidatos, mas se as ideias é que vão ditar as pequisas de futuro, quanto mais candidato melhor. Primeiro turno é para isso. Estamos firmes com nosso candidato. Não tem pensamento nenhum de desistência", emendou.

Leia também:

O parlamentar também rejeita a polarização política e ressalta a alta rejeição dos dois principais candidatos da fotografia do momento: o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro. 

"Temos que pensar que não precisamos nem de um e nem de outro. Podemos ter nosso candidato do nosso coração no 1º  turno. Se tiver que pensar quem é o menos pior, que não aconteça isso. Que seja no segundo turno".

Lula lidera, mas Moro avança

Um novo levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, divulgado nesta segunda-feira (22), aponta que o ex-presidente Lula (PT) mantém a liderança absoluta em todos os cenários pesquisados para a eleição de 2022.

No 1º cenário, Lula tem 34,9% das intenções de voto, seguido por Jair Bolsonaro (Sem Partido), com 29,2%. Completam a relação Moro, com 10,8%; Ciro, com 6,1%; João Doria (PSDB), com 3,1%; Luiz Henrique Mandetta (DEM), com 1,2%; Simone Tebet (MDB), com 0,6%; Alessandro Vieira (Cidadania), com 0,4%; e Rodrigo Pacheco (PSD), com 0,4%.

Leia também:

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre