Entretenimento

Daniela Mercury admite escassez de revelações no axé, mas nega fim do ritmo

A cantora afirmou que o gênero serviu de escola para outros ritmos que atualmente estão em melhor momento

Publicado em 15/03/2016, às 13h05    Reprodução    Tiago Di Araujo (twitter: @tiagodiaraujo)

A discussão sobre o fim do axé ou pelo menos o enfraquecimento do ritmo saiu da Bahia e chegou a outros estados, como por exemplo, no Espírito Santo. E a questão fez parte do assunto de uma entrevista da cantora Daniela Mercury, considerada a Rainha do Axé, ao caderno AT2, do jornal Tribuna Online, da cidade de Vitória. 
Questionada sobre o que pensa em relação aos que afirmam que o ritmo acabou, a cantora não negou a escassez de novos talentos. "O axé está completamente estabelecido e solidificado na música popular brasileira e no resto do mundo. Porque não houve um novo "boom", um artista revelação, não significa que estamos ausentes. Inspiramos o movimento sertanejo em seus bailes e mistura de gênero. Fomos escola para muita gente", disse.
Apesar de defender com "unhas e dentes" o ritmo, Daniela apresentará na próxima sexta-feira (18), na cidade de Vila Velha, um show voz e violão. "Uso a minha experiência de bailarina, atriz e cantora para ocupar o palco de forma livre. Danço, me movimento, continuo intensa", explica ao ressaltar o momento intitulado de 'Rainha Má'. "Essa Rainha Má nasceu para fazer confusão, maldições. Elas são sempre para refletir. Na pele dela, posso ser a Daniela mais sincera, mais irônica, mais brincalhona. Eu já sou assim, né?". 
Casada com a jornalista Malu Verçosa, a cantora também falou do que tem recebido dos fãs por sua defesa da causa LGBT. "Cumplicidade, agradecimento. Não somente de quem tem questões LGBT na família. A coragem inspira. Cada mulher que se impõe, nos liberta. Cada pessoa que expressa com sinceridade o que sente inspira o mundo a ser melhor. Meus fãs também se envolvem em todas as minhas lutas. Então, eu entro no palco, eu entro na vida assim: com meu exército de amigos e cúmplices". 

Classificação Indicativa: Livre