Entretenimento

Show cancelado: processo faz Igor Kannário desistir de ir até Sergipe

Imagem Show cancelado: processo faz Igor Kannário desistir de ir até Sergipe

Artista cancelou a participação em bloco na cidade de Tobias Barreto

Publicado em 02/02/2013, às 16h19        Caroline Gois (twitter: @goiscarol)

O show do cantor Igor Kannário que seria relizado no bloco Gata Amarrada, na cidade de Tobias Barreto, a 120 km de Sergipe, foi cancelado. A informação foi confirmada pelo dono do bloco, Gilson Ramos. "Ele ligou hoje por volta das 13h e avisou que não viria. Acaba sendo um prejuízo já que vendemos 4 mil camisas do bloco. Mas, iremos marcar uma outra data para ele se apresentar porque ele é muito querido aqui", disse o empresário, que também é radialista.

O bloco irá sair às 21h e nova banda a tocar no Gata Amarrada será a Seaway. Gilson informou que um valor já foi pago antecipadamente ao cantor e disse que ainda não há uma nova data para a apresentação do artista na cidade. "Ele disse que não poderia vir para não descumprir uma ação judicial", disse Ramos ao Bocão News.


Polêmica

Igor Kannário está na mira na Justiça. Na manhã desta terça-feira ( 29) a redação do Bocão News recebeu o advogado Edson Nuno, que representa o empresário da Bronkka, Beto Bonfim. "Entramos com um protesto judicial que foi aceito pelo poder judiciário", disse Nuno ao Bocão News.

A história entre Kannário, A Bronkka e Beto Bonfim começou em 2008, onde um contrato foi firmado por quatro anos, vigente até setembro do ano passado. Mas, ele foi prorrogado e assinado até setembro de 2014. Já no fim de novembro de 2012, o cantor Igor Kanário divulgou na rede social, o twitter, que agora seria, de fato, o  'Príncipe do Gueto', informação dada com exclusividade pelo Bocão News. Nos posts, Kanário anunciou a carreira solo sem antes comunicar a vontade ao empresário. "Após o anúncio espotâneo dele houve uma tentativa da manutenção do acordo, mas ele queria fazer do jeito dele e queria a carreira solo. Não havia uma justificativa. Assim, ele pegou os empresários de surpresa já com shows marcados para o natal e reveillon", relatou o advogado.

Segundo Nuno, houve conversas com o cantor e se tentou avaliar a proposta, dar margem para que ele colocasse as músicas dele e se se sentisse ainda mais à vontade com o trabalho. "Mas, ele não disse o que queria. Inclusive, havia músicas novas que seriam lançadas", afirmou.

Após as convesars sem sucesso, Igor Kanário começou a ameaçar não comparecer aos shows já agendados da Bronkka. "Tínhamos shows marcados e ele começou a dizer que não iria comparecer e, de fato, não compareceu", disse, revelando que a média do cachê é de R$ 25 mil. "Eram mais de seis shows já agendados. Com isso, as pré-negociações
se desfizeram". A Bronkka contumava realizar sob o comando de Igor Kanário de 10 a 15 shows por mês. "Desde o anúncio da saída não realizamos nenhum", contou.




Duas ações foram movidas contra o cantor - um protesto judicial e outro que confirme que há uma quebra de relação contratual. Esta segunda ação se refere a uma ação ordinária de obrigação "de fazer e não fazer", ou seja, o artista tem que cumprir o contrato sob pena de multa e até mesmo de prisão. Por conta da decisão da desembargadora Maria da Graça Pimentel - que já acatou ao pedido de Edson Nuno, Kannário pode ser preso a qualquer momento.

Além disso, assim que ele receber a intimação - cuja decisão saiu hoje no Diário Oficial do Tribunal de Justiça da Bahia, o vocalista da Bronkka terá que pagar R$ 50 mil ao ex-empresário - já que a desembargadora determinou que a cada show feito por Igor como carreira solo o valor médio do cachê  - R$ 25 mil - deve ser pago à antiga produtora. E mais: por cada dia de descumprimento da decisão Kannário terá que pagar R$ 5 mil.

Os R$ 50 mil já equivalem a dois shows realizados por Igor - um na cidade de Eunápolis, realizado no dia 23/12 e outro em Itabuna, no dia 29/12, "nos quais ele recebeu o cachê", disse Nuno. O valor original da
multa contratual é de R$ 800 mil.

Kannário está zangado

Por meio de uma nota enviada pelo seu advogado, Igor Kannário negou as acusações reveladas pelo seu ex-empresário Beto Bonfim, que acusa o cantor de ter deixado a Bronkka sem comunicar oficialmente e descumprir shows marcados para o Natal e Reveillon do ano passado.

Kannário diz ainda que não tem conhecimento das duas ações movidas contra ele. Uma delas, inclusive, poderia ocasionar em sua prisão a qualquer momento.

Em nota publicada no Bocão News com informações da repórter Terena Cardoso, o advogado de Igor revelou também que todas as controvérsias envolvendo a relação contratual entre Kannário e Beto já está sendo discutida no “Juízo competente qual seja o Tribunal do Trabalho da 5ª Região, através de uma reclamação trabalhista pertinente”. Por isso, o cantor se diz surpreso com as acusações e pode mover uma ação contra o empresário.


Kannário com medo

O cantor Anderson Machado de Jesus, conhecido como Igor Kannário, que se antecipou e, mesmo antes de ser preso, entrou na tarde desta quarta-fera (30) com um pedido de Habeas Corpus na comarca de Salvador.




Pedido de Habeas Corpus de Igor Kannário

A equipe de reportagem do Bocão News tentou entrar em contato com o cantor Igor Kannário, mas não obteve sucesso novamente.

Classificação Indicativa: Livre