Justiça

Filhos de Asa Branca brigam com viúva do pai por herança do locutor de rodeios

[Filhos de Asa Branca brigam com viúva do pai por herança do locutor de rodeios]
20 de Fevereiro de 2021 às 11:06 Por: Divulgação Por: Folhapress

Asa Branca morreu há um ano após perder a luta contra um câncer na mandíbula. Menos de dez dias após o falecimento do locutor de rodeios, três dos cinco filhos dele entraram na Justiça contra a viúva dele Sandra Santos. "Asa faleceu no dia 4 de fevereiro, dia 12, eles já ingressaram com a ação, muito rápido, parecia que já estava tudo programado. Não falei nada, coloquei na mão de Deus", diz a mulher que viveu por 12 anos com Asa Branca à reportagem.

Santos afirma que o locutor não deixou bens a serem disputados. "Não tem herança. Na verdade, o Asa fez um documento doando os direitos autorais dele para mim e os filhos estão contestando esse documento", explica. "O que ficou do Asa, que era dele e meu, foi um terreno cheio de dívidas em Brasília. O carro que eles estão pedindo, que era meu e não do Asa, foi vendido para pagar dívidas".

Ela destaca que não há o que resolver em relação a bens, mas que pretende acionar na Justiça o advogado dos filhos do locutor, Rogério Kairalla Bianchi. "Ele me chamou de mentirosa e isso eu não sou. Ele sabe que nenhum dos filhos do Asa nunca fez nada por ele. Quanto ao processo, vou deixar rolar, porque não tem bens, não tem dinheiro, o que tem são os direitos autorais dele, um documentário que não saiu ainda. Não sei o que eles estão querendo. Vou deixar o juiz e Deus decidirem", afirmou a viúva de Asa Branca.

Santos se refere à participação de Bianchi no programa Balanço Geral (RecordTV) desta sexta-feira (19), durante o qual a acusar de mentir ao se referir a relação entre o locutor e os filhos. "Essa questão que não se relacionavam com ele é uma imensa mentira. Havia amor recíproco. Os bens que estão no inventário estão no nome do Asa Branca, então não há que se dizer que esses bens pertencem a ela. Esses bens têm que ser divididos", disse ao jornalístico.

"O advogado falou isso, totalmente sem ética profissional, até porque ele conhecia o Asa havia muito tempo num caso de um dos filhos que solicitou dez salários mínimos de pensão e o Asa não tinha condições de pagar nem meio na época. Esse advogado que está trabalhando para os filhos dele é o mesmo que defendeu o Asa nessa ação", relembrou Santos. "Ele conhecia todos os problemas dos filhos, sabia que nunca se envolveram com o pai, mas mesmo assim se sentiu no direito de ir lá falar", finalizou.

Procurado, Bianchi, não se manifestou até a publicação desta matéria.

ÍCONE DOS RODEIOS
Waldemar Ruy Asa Branca dos Santos foi milionário e um ícone no mundo dos rodeios por criar um novo estilo de narração. Ele já chegou a ganhar R$ 1 milhão em um único mês, morava nos Jardins, usava helicópteros e aviões fretados como meio de transporte.

Após abusar de uma vida de luxo, sexo e drogas, ele perdeu, ao menos, R$ 10 milhões. Portador do vírus da Aids desde 1999, o locutor, que apresentava os principais rodeios país afora, era figura fácil em programas de TV. Quase morreu em 2013, após contrair uma doença transmitida por pombos e meningite. Ele tentou retomar a carreira depois disso, mas a doença foi se agravando.

A carreira de Asa Branca foi meteórica. Virou locutor por acaso em 1985, quando o narrador oficial brigou com a direção de uma festa. Tinha sido eliminado do rodeio no primeiro dia e perdido o gosto pela atividade após ser pisado por um touro em 1984. O pisão lhe rendeu uma cirurgia no peito.

Tomou gosto pela narração e resolveu se aperfeiçoar. Foi limpar cocheiras no Texas, onde acontecem alguns dos principais eventos da área nos EUA, e conheceu uma tecnologia avançada à época: microfone sem fio.

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar