Política

“Reconhecemos que o vídeo não condiz com o que acreditamos”, diz Porta dos Fundos após acusação de machismo

[“Reconhecemos que o vídeo não condiz com o que acreditamos”, diz Porta dos Fundos após acusação de machismo]
23 de Novembro de 2020 às 22:19 Por: Reprodução/ Redes sociais Por: Redação BNews

O grupo Porta dos Fundos emitiu um comunicado, na noite desta segunda-feira (23), em que reconhece que errou ao produzir o vídeo sobre uma personagem fictícia que conseguiu ser a vereadora mais votada de Curitiba após conceder favores sexuais. 

A paródia foi logo atribuída como uma referência à auditora fiscal Indiara Barbosa, 37, do Partido Novo, que conquistou o maior número de votos na disputa pela Câmara de Vereadores da capital paranaense. O caso gerou revolta nas redes sociais.

“Reconhecemos que o vídeo não condiz com o que acreditamos e, por isso, optamos por tirá-lo dos nossos canais. A personagem já existe há nove anos – uma senhora que preza pela sua liberdade sexual – e é totalmente fictícia. Em nenhum momento tentamos parodiar ou fazer graça com qualquer pessoal real”, afirma o Porta dos Fundos.

O grupo acrescenta que acredita que o Brasil precisa de mais mulheres em cargos públicos. “Agradecemos a nossa comunidade por estar com a gente sempre trocando e crescendo juntos”, finaliza.

O canal foi taxado de hipócrita, pois tem em seu comando pessoas identificadas com a esquerda, que normalmente são contra episódios de machismo.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar