Esporte

Rocha fala em intervenção e acusa diretoria do Vitória de atuar contra sócios

Presidente do Conselho se mostrou decepcionado com anulação da Assembleia Geral

Publicado em 15/01/2016, às 05h58        Redação Galáticos Online (@galaticosonline)

A revogação da liminar que garantiu a realização da Assembleia geral do Vitória em dezembro passado e deu validade ao novo estatuto ainda rende discussões. Na noite desta quinta-feira (14), o presidente do Conselho Deliberativo do clube, José Rocha concedeu entrevista à Equipe dos Galáticos e falou com tristeza do imbróglio.
"A liminar foi revogada e, portanto, deixou de ter validade o estatuto aprovado na Assembleia Geral. Vamos reunir os advogados para entrar com uma ação rescisória para tentar revogar essa decisão da juíza. Com a invalidade do estatuto, o Vitória perde sua condição de renegociar suas dívidas no Profut", disse.
Rocha, que presidiu a Assembleia Geral também confirmou que um pedido de intervenção no Rubro-Negro está na pauta. "Se não conseguirmos revogar a decisão da juíza, convocaremos uma assembleia geral para a primeira quinzena de março e decidiremos sobre um pedido de intervenção no Conselho Diretor. Esse Conselho Diretor não pode mais fazer uma administração desrespeitosa com o estatuto do clube, seu Conselho Deliberativo, seus sócios e a Assembleia Geral".
O dirigente e deputado federal ainda acusou a diretoria presidida por Raimundo Viana de ser contra a realização de Eleições Diretas no Leão e de jogar contra a vontade da torcida. "O torcedor, o sócio quer ter direito de votar, de ser votado, quer um Vitória democrático. Esse direito está sendo obstaculizado por Esse Conselho Diretor de forma truculenta. O Torcedor quer gestão democrática e transparente. Mas, o Conselho Diretor continua o mesmo, é o mesmo da gestão Falcão, só mudou algumas peças. Os torcedores desejam e querem participar da vida do clube, mas eles não respeitam isso", concluiu. 

Classificação Indicativa: Livre