Esporte

Caio, o “emergente”

Publicado em 12/05/2013, às 09h36        Edson Almeida*

Caio Júnior é um técnico emergente, portanto, em ascensão. Não tem a quilometragem do rival Joel Santana, que ele até considera um grande amigo e um professor.

Formado em educação física, já se pode dizer que tem boa experiência no futebol: jogou em 11 times e treinou 16 outros, contando com o Vitória, além de dois do Qatar e um do Japão. Utiliza-se de métodos modernos da informática, bem falante, não se lhe pode negar uma nova cara que deu ao estilo do atual time: toque de bola, jogo pra frente, busca do gol.

Já mostrou eficiência no Palmeiras, 65% de aproveitamento; no Flamengo, 56%, no Botafogo, 53%, no Grêmio, 54% e no Vitória, mais de 70%. Fracassou no Bahia, antes de chegar à Toca do Leão, quando só dirigiu o time em 10 partidas, duas vitórias, três empates e cinco derrotas, apenas 30% de aproveitamento.

Sua saída do Tricolor ainda é muito nebulosa, pois disse que ia morar nos Estados Unidos para apoiar um filho que lá estuda, mas acabou, dois meses depois, pintando no adversário Vitória, onde realiza um bom trabalho, embora seu cargo já tenha sido ameaçado, diante de algumas questões pontuais.

A premeditada indiferença com o artilheiro Lúcio Maranhão, vindo do ASA/AL, considerado por ele um jogador que não se ajuda por falta de maior vibração e a escalação de Fernando Bob, na inexplicável derrota para o Botafogo, depois do volante haver sido marginalizado dos treinamentos da semana, são episódios que mancham o seu trabalho entre os rubro-negros. Com realce para o fato dele haver lavado publicamente a roupa suja, quando criticou seus comandados e prometeu que era a última chance de Bob sob o seu comando...

Nas pesquisas entre os torcedores, ele já divide as opiniões, seguramente pela forma inquestionável como ganhou os dois clássicos realizados na nova Arena.

Mas uma coisa parece ser inevitável: se ganhar o campeonato, fica e vai para as molduras de homenagens; se perder vai ser difícil a diretoria segurá-lo. 


Edson Almeida* é radialista esportiva na Itapoan FM

Classificação Indicativa: Livre