Esporte

Abertura do Brasileiro tem protesto contra reformas trabalhistas

[Abertura do Brasileiro tem protesto contra reformas trabalhistas]
14 de Maio de 2017 às 09:55 Por: Folhapress Por: Folhapress
Um protesto por parte dos jogadores contra as reformas trabalhistas marcou as duas partidas que deram início ao Brasileirão 2017, neste sábado (13). No Maracanã, palco de Flamengo x Atlético-MG, e em Itaquera, local do duelo entre Corinthians e Chapecoense, os atletas entraram em campo com uma braçadeiras pretas. A atitude também se repetiu na rodada inaugural da Série B. 
 
A ação foi organizada pela Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol). Na visão da entidade, a proposta do governo, já aprovada pela Câmara dos Deputados e à espera de apreciação no Senado, traz prejuízos à Lei Pelé, que regulamenta o vínculo profissional entre clubes e jogadores, e traria impacto a cerca de 30 mil pessoas. Entre as mudanças, está a alteração no repasse do direito de arena, remuneração baseada na transmissão de TV dos jogos. 
 
"Estão propondo uma alteração na Lei Pelé que é absurda, inaceitável. Protestamos contra essa iniciativa e lutaremos para que ela fracasse. Nós, que temos a chance de jogar nos principais clubes do futebol brasileiro, defenderemos até o fim os direitos dos jogadores que não têm voz, principais prejudicados nessa história", protesta a Fenapaf, por meio de nota. 
 
"Modificação na estrutura do direito de arena; parcelamento de férias; repouso semanal remunerado em dois períodos de 12 horas; fim do recesso coletivo do calendário; e insegurança contratual estão nas propostas de mudança que tramitam no Congresso Nacional e causam revolta na categoria", acrescenta. 
 
Segundo levantamento feito pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) no ano passado, dos 28.203 jogadores profissionais do país, apenas 1.106 ganham mais de R$ 5 mil por mês. A maioria, 82%, recebe até R$ 1 mil mensais, pouco mais de um salário mínimo (R$ 880).
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar