Esporte

Após tragédia do Flamengo, Bahia abre as portas do Fazendão para o BNews; assista

Paulo Macedo // BNews

No CT do Bahia, conhecido como Fazendão, há espaço para 88 meninos e 22 quartos com capacidade para receber quatro atletas por quarto

Publicado em 16/02/2019, às 05h58    Paulo Macedo // BNews    Caroline Gois e Anderson Matos

Rua Antônio Fernandes, s/n, bairro Jardim das Margaridas, Salvador, Bahia. Este é o endereço onde o sonho de 66 jovens está depositado. No Centro de Treinamento do Esporte Clube Bahia, conhecido como Fazendão, há espaço para 88 meninos e 22 quartos com capacidade para receber quatro atletas por quarto. "Não é uma política do Clube esgotar estes quartos. Pelo contrário. A gente quer cada vez mais atletas da própria comunidade, de Salvador principalmente. Isso é importante porque nós entendemos de duas formas. É importante para os garotos para que estejam em seu convívio familiar, com as suas famílias e amigos, em sua própria escola. A nível de formação social achamos isso importante. O quanto a gente puder retardar a vinda do garoto para cá é mais interessante pra gente", explicou o gerente técnico da Divisão do Base do Bahia, Marcelo Vilhena.
Experiente e natural de Belo Horizonte, em Minas Gerais, o professor de Educação Física e com uma bagagem como treinador de futsal,fez questão de receber a equipe do BNews logo na entrada do Fazendão. Vilhena é especialista em Treinamento Esportivo, Mestre em Educação Física e Doutor em Ciências do Esporte, todas pela UFMG. Também atua como Professor Adjunto da Pontifícia Católica de Minas Gerais (PUC Minas), é Instrutor das Licenças B e C da CBF e atualmente está concretizando a Licença A do curso de Treinadores da mesma instituição. O gerente, trazido pelo atual presidente Guilherme Bellintani, acumula no currículo passagens por América FC/MG, Atlético Mineiro/MG, Atlético Paranaense/PR e Cruzeiro/MG.
"Fui uma das pessoas que votou para que os garotos até 14 anos tivessem alguma lei de territoriedade...que o garoto tivesse que ser próximo do  Clube. Meu voto foi vencido. Recebemos garotos que não são daqui. Nosso olhar é olhar para Salvador e Bahia, em primeiro momento. Hoje temos 66 atletas, 49 são menores de idade. 16 são maiores. Temos aqui Sub 20, Sub 14 na verdade  - 14 anos completos, 100 atletas neste momento são cadastrados em nossa equipe ...Deste 100, 66 estão alojados", contou, fazendo questão de abrir as portas dos quartos, da copa, da lavanderia, da sala de descanso e lazer, enquanto levantava dados técnicos em sua sala decorada com os trófeus conquistados na história da Base do Clube, como os dos campeonatos estaduais: Campeonato Baiano Sub-20 (Junior): 18 vezes campeão,  Bahia Campeonato Baiano Sub-17 (Juvenis): 7 vezes campeão e Campeonato Baiano Sub-15 (Infantil), 8 vezes campeão.
Perto de completar um ano no Bahia, Vilhena comemorou os avanços sobre os garotos da Base, apresentou os pilares da gestão tricolor, avaliou as Bases do Brasil e lamentou a morte dos 10 jovens no CT do Flamengo, ocorrida no dia 8 de fevereiro. A tragédia vitimou atletas entre 14 e 16 anos, no Ninho do Urubu. Outros três jovens jogadores sobreviveram e estão internados. Segundo o Corpo de Bombeiros, o local abrigava 26 atletas. Treze conseguiram escapar ilesos.
Segundo Vilhena, a tragédia fez o Bahia antecipar o plano de contigência e uma reunião com os pais dos garotos. Uma reforma também havia sido feita no local em janeiro deste ano e envolveu manutenção dos ar-condicionados dos quartos, troca de fechaduras das portas e colocação de fitro nas janelas. O custo total da obra chegou aos R$ 10 mil. O gestor ressaltou ao BNews que além de uma boa estrutura, o Bahia visa "o desenvolvimento humano. Desenvolver um atleta de altíssima qualidade ou um cidadão em plenitude. O sucesso está nesta fórmula. Corpo e consciência. É desta maneira que trabalhamos", pontuou Vilhena, que conta com um orçamento de R$ 11 milhões ano para capacitar e tornar estes jovens mais do que jogadores de futebol.
Abaixo você confere a entrevista completa dividida em vídeos:

Divisão de Base

Gestão do CT

Reforma do CT

CTs no Brasil e Tragédia no Flamengo

VÍDEO GERAL 
Cidade Tricolor
O Bahia terá casa nova este ano, de acordo com previsão da atual diretoria. Localizada em um terreno no município de Camaçari, porém com acesso por Dias d'Ávila, distante 57 km de Salvador, a Cidade Tricolor tem 350 mil m². De acordo com o planejamento do clube, a transferência para a nova sede será realizada durante a pausa no Campeonato Brasileiro para a Copa América, que será disputada no Brasil de 14 de junho a 7 de julho de 2019. O destino do Fazendão ainda não está definido, segundo Guilherme Bellintani já revelou à imprensa.
O cronograma das obras tem como fase inicial a adequação e reforma dos quatro campos (prazo de 90 a 120 dias), seguidas de obras civis de recuperação de pisos e infiltrações, por fim mobiliários, equipamentos, e paisagismo/arborização. O tempo estimado da obra está entre seis a oito meses. A Base do Bahia já revelou grandes nomes do futebol brasileiro, entre eles estão o lateral direito Daniel Alves, o zagueiro Fabão, o meia Jorge Wagner, e os goleiros Marcelo Lomba ( joga pelo Internacional) e Jean ( joga pelo São Paulo). A atual revelação é o jogador Ramires, que foi convocado para a Seleção Brasileira - Sub-20.

Classificação Indicativa: Livre