Esporte

Após Bahia vencer jogando mal, Cláudio Prates exalta triunfo: "Resultado maravilhoso"

[Após Bahia vencer jogando mal, Cláudio Prates exalta triunfo: "Resultado maravilhoso"]
24 de Novembro de 2020 às 22:56 Por: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia Por: Galáticos Online

O Bahia venceu o Unión Santa Fé, mas não convenceu. Ainda assim, em jogos de mata-mata o que vale é o resultado, e Gilberto fez o gol que deu o triunfo para o Bahia chegar na Argentina podendo se classificar com um empate.

Na partida desta noite, o Esquadrão não teve a presença do técnico Mano Menezes na beira do campo, pois testou positivo para Covid-19, assim como seus auxiliares técnicos Sidnei Lobo e James Freitas. Com isso, a responsabilidade de comandar o time ficou nas mãos de Cláudio Prates, que na entrevista pós-jogo destacou a importância do resultado.

"A gente observa sempre seis ou sete jogos do adversário. Nenhum jogo desses fizeram linha de cinco. Dificultou um pouquinho até a gente entrar no jogo e igualarmos no encaixe. [Dificultou] não só pela formatação do adversário, mas também por eles não terem feito nenhum jogo assim. Realmente, no começo, surpreendeu. Mas pela superação dos atletas, melhoramos no primeiro tempo. No segundo tempo corrigimos", disse Prates, que ainda continuou:

"A gente vem numa sequência muito difícil de jogos fora. Dois jogos que sofremos muito. Sabíamos que hoje teríamos dificuldade em relação à qualificação do adversário e nossa sequência. Os atletas não são máquinas, tentaram o máximo. Depois tenho curiosidade de ver o GPS do jogo porque se dedicaram o máximo. A gente sabe que o resultado foi maravilhoso, mas que nossa apresentação poderia ser um pouco melhor. Os jogadores entenderam isso. Eu qualifico muito pelo desgaste e mudanças do adversário. Depois dos ajustes, a gente conseguiu ter maior posse de bola. Queria ter ganho de mais gols, mas é vantagem boa diante de uma equipe qualificada".

Por fim, ele falou sobre a vantagem criada pelo Bahia e afirma que não tem nada ganho ainda. "Não diria tranquilo e seguro, mas confiante. Ir para a Argentina, sabendo de todas as dificuldades e com vantagem é melhor. Regularmente é favorável a quem faz gol em casa e não toma. Com organização maior, a qualidade dos atletas pode se sobressair no jogo de volta. Estamos contentes com a dedicação e resultado, mas sabemos que precisamos jogar mais na Argentina", completou.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar