Esporte

Justiça do trabalho em São Paulo concede adicional noturno para jogadores de futebol

Reprodução/Ivan Storti/Santos FC

Clubes ainda podem recorrer da decisão dada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

Publicado em 18/10/2021, às 08h58    Reprodução/Ivan Storti/Santos FC    Redação BNews

A Justiça do Trabalho em São Paulo decidiu reconhecer o direito ao adicional noturno de 20% na remuneração dos jogadores de futebol, em ação de dissídio aberta pelo sindicato da categoria. 

De acordo com o portal UOL, os valores são relativos aos anos de 2017 e 2018. Os clubes ainda podem recorrer da decisão dada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, no Estado.

Outros pedidos acatados pela corte dizem respeito ao direito dos atletas a auxílio acidente, auxílio funeral, seguro de vida e um vale alimentação de R$ 22 por refeição. Um adicional de 50% nas duas primeiras semanas, e 100% nas seguintes, foi incluído ainda no dissídio - em caso de prestação de horas extras durante a semana contratual.

"Folgas e feriados laborados, sem a devida folga compensatória, são devidos com o adicional de 100%", diz a decisão da Justiça. Com a decisão, os contratos de gaveta — com data de admissão futura — também ficam proibidos e um intervalo de 66 horas entre partidas oficiais fica estabelecido, além de férias coletivas.

A possibilidade de perda de pontos aos times paulistas que não pagarem salários em dia também foi aceita, assim como multa diária de 0,5% sobre o salário contratual.

Leia também

'Serão tomadas todas as providências', diz Aras sobre relatório da CPI da Covid

Faroeste: Desembargadora baiana pede para deixar prisão e critica vazamento de delação

Justiça do Trabalho condena Vitória a pagar R$ 800 mil ao meia Nickson

Vitória perde na justiça e deve pagar quase R$ 500 mil a ex-jogador do clube; entenda

Classificação Indicativa: Livre