Esporte

Jorginho pode cair na quarta-feira

Fernando Amorim

Desclassificação precoce do Bahia pode render queda do técnico tricolor

Publicado em 04/02/2013, às 17h03    Fernando Amorim    Leonado Santana (Twitter: @leosouzasantana)

A temporada do futebol brasileiro em 2013 mal começou e a ‘dança das cadeiras’ dos treinadores está lançada. A ‘vítima’ da vez é o técnico do Bahia, Jorginho. Quarta-feira, dia 06 de fevereiro, é o dia ‘D’. Uma desclassificação precoce do Bahia na Copa do Nordeste, que fará com que o time fique sem atuar por cerca de 40 dias, pode custar o emprego do treinador.

A segunda derrota consecutiva em Pituaçu, desta vez de 3 a 0, e para o modesto ABC, revoltou a torcida e balançou o cargo do técnico. Agora, o tricolor baiano depende de uma vitória diante do Itabaiana na quarta-feira (06), em Sergipe, e de um resultado combinado no jogo entre ABC e Ceará, para seguir na competição regional. Caso avance no campeonato, o tricolor baiano enfrentará o maior rival, o Vitória, já nas quartas-de-final. Clássico inesperado e indesejado logo no início do torneio.

A verdade é que desde o início do ano a relação entre Jorginho, Bahia e Marcelinho já vem estremecida. O treinador por diversas vezes cobrou da diretoria reforços e muitas vezes não foi atendido. "É como você ter um prego fincado aqui. Você vai ficar batendo com a mão? Você vai machucar sua mão. Adianta alguma coisa? Não. Ou você tem que concordar com aquilo e resolver com o que tem, ou você aos poucos vai mostrando para as pessoas as dificuldades que tem e elas vão melhorando. Das duas uma: ou nós melhoramos com os que tem, ou se vai vir mais para nos ajudar, ou o culpado vai ser eu e logo, logo, estou fora. É assim que é o futebol , não vai mudar nunca. Isso é natural no futebol , eu já estou consciente disso. A única coisa que não vai acontecer é eu aturar como fiz na Portuguesa . Até a última rodada segurando todo rojão na mão. Isso de forma alguma vai acontecer porque já não sou mais menino", disse o comandante tricolor em janeiro.

Outro episódio que demonstra a falta de comunicação e confiança entre dirigentes e o treinador aconteceu há cerca de duas semanas. Jorginho foi convidado pelo presidente da CBF, José Maria Marin, para treinar a seleção brasileira sub-20. Expôs o fato à imprensa logo após a primeira partida da temporada entre Bahia e Itabaiana, ainda no campo de jogo, o que deixou a diretoria tricolor aborrecida. Em seguida, o treinador embarcou para o Rio de Janeiro para uma reunião com a cúpula da CBF, desejando assumir o cargo na base da seleção brasileira de futebol. Entretanto, por ter deixado vazar a informação antes mesmo das conversas preliminares, o treinador foi descartado e quem assumiu o comando da seleção canarinho sub-20 foi o técnico Alexandre Gallo, ex-Náutico. Marcelinho não gostou da atitude do técnico.

Agora o cargo do treinador está na corda bamba. Após explicações, discussões, justificativas, rodízio de jogadores e resultados negativos, Jorginho será o bode expiatório da vez. Quando na verdade a falta de planejamento, a péssima política de contratações, a venda de jovens promessas e a má administração do clube é que são os culpados pelo início de temporada pífio e nada promissor. A base mantida por Marcelinho, campeã baiana em 2012, que por duas vezes lutou para não ser rebaixada no Cameponato Brasileiro, já não rende bons frutos e quem assumirá a culpa será o comandante tricolor.

A relação que acabou com um final feliz em 2012, já começa estremecida no início de 2013 e parece que não vai acabar nada bem. Pior para a apaixonada torcida tricolor, que é quem no final ‘paga o pato’.

Entenda as chances de classificação do Bahia para a próxima fase da Copa do Nordeste:

VITÓRIA DO ABC:

Em caso de triunfo do ABC, o time potiguar chegaria a 10 pontos, empatando em número de pontos e vitórias com Ceará e Bahia, deixando a decisão para o saldo de gols.

Com a hipotése do triunfo do ABC, seu saldo(3) consequetemente vai melhorar e o do Ceará(4) vai diminuir.

Exemplo:

ABC 1 x 0 Ceará - O saldo do ABC iria para 04 e o do Ceará cairia para 03. Com este resultado, o Bahia precisaria vencer o Itabaiana por 5 x 0, superando o saldo cearense e se classificando em segundo. Se vencer por 6 x 0, o Tricolor se classificaria como primeiro, superando também o saldo do ABC.

A medida em que o ABC for marcando gols, a chance do Bahia de classificar em 2º lugar aumenta e a quantidade de gols exigida diminui.

Exemplos:

ABC 2 X 0 Ceará - Com este resultado, o Bahia precisaria vencer o Itabaiana por 4 x 0.
ABC 3 X 0 Ceará - Com este resultado, o Bahia precisaria vencer o Itabaiana por 3 x 0.
ABC 4 x 0 Ceará - Com este resultado, o Bahia precisaria vencer o Itabaiana por 2 x 0.


VITÓRIA DO CEARÁ:

Em caso de triunfo do Ceará, ele chegará a 13 pontos e a classificação do Bahia só poderá ser em 2º lugar, já que o Bahia só pode chegar a 10, mesmo vencendo o Itabaiana.

Para garantir a classificação com o triunfo cearense, basta o Bahia empatar com o Itabaiana.

Confira a classificação do grupo A:



CLASSIFICAÇÃO
PJVEDGPGCSG%
1Ceará10531162466.7
2ABC7521296346.7
3Bahia7521268-246.7
4Itabaiana45113611-526.7


Foto: Fernando Amorim // A Tarde

Classificação Indicativa: Livre