Esporte

Torcedores picham muros da Gávea e Jorginho é demitido do Flamengo

Fabio Leme

Rubro negro carioca perdeu em casa para o Náutico

Publicado em 06/06/2013, às 09h59    Fabio Leme    Redação Bocão News e Galáticos Online

Depois de mais um tropeço na série A, torcedores do Flamengo picharam os muros da Gávea e o clube decidiu demitir o treinador. Sem inspiração desde que foi contratado, Jorginho acabou sendo dispensado do comando técnico da equipe logo após a derrota para o Náutico, em Florianópolis, nesta quarta-feira (5).

Logo após a partida, o treinador lamentou o momento vivido pelo clube. “O torcedor não está feliz. E eu também não. Mas posso assegurar que estou fazendo o trabalho com o coração e saíremos dessa situação em breve. Nem sempre o que começa mal termina mal. Podemos terminar bem”, comentou.

A comunicação de sua demissão aconteceu por volta das 3h30, após uma reunião entre o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, o vice de futebol, Wallim Vasconcellos, e o diretor executivo de futebol, Paulo Pelaipe.

Na manhã desta quinta-feira (6), o treinador comentou sobre sua saída através de comunicado. "“Família e amigos! Não sou mais o treinador do Flamengo!!! Foi curto, mas foi uma honra ter trabalhado aqui!!! Procurei fazer o melhor de todo o meu coração!!! A torcida do Flamengo: minhas desculpas por não ter conseguido bons resultados nesse início de Brasileiro!!! Obrigado a comissão técnica, atletas e diretoria, pelo tempo que passamos juntos!!! Desejo sucesso no Brasileirão!!! Deus abençoe. Jorginho".

Jorginho deixa o Flamengo com 14 jogos, sete vitórias, quatro empates e três derrotas.

Classificação Indicativa: Livre