Esporte

Oposição do Vitória copia Bahia e pede intervenção no clube

[Oposição do Vitória copia Bahia e pede intervenção no clube]
10 de Novembro de 2013 às 05:57 Por: Redação Galáticos Online
Conforme estava previsto e já anunciado antecipadamente pelo Galáticos Online, o grupo ligado a oposição do Vitória que procurou o assessor especial da presidência do Bahia, Sidônio Palmeira, para obter informações sobre a intervenção ocorrida no Bahia, confirmou a intenção de ajuizar o mesmo tipo de ação judicial no rubro negro.

Quinta-feira (07), exatamente às 16:32h. foi ajuizada mais uma ação tentando anular as eleições no Vitória, marcadas para o próximo dia 06 de dezembro. O processo, por dependência em virtude de uma ação anterior que pedia a lista de sócios, foi distribuído para a 8ª Vara Cível.

Os sócios do Vitória Guilherme Portnoi João Werther Cordeiro da Silva Filho, Genivaldo da Silva Lopes, Filipe Garrido Blanco e André Silva dos Santos, ajuizaram ação contra o Esporte Clube Vitória e seu presidente, Alexi Portela, alegando irregularidades na lista de sócios divulgada pela direção do clube e na composição do Conselho Deliberativo rubro negro. Segundo os autores, há na lista publicada sócios menores incapazes e a exclusão da lista de votantes de sócios remidos em condição de voto.

Outra alegação se refere ao prazo de 10 dias para a formação de chapa para concorrer às eleições do Conselho Deliberativo, no próximo dia 06/12. Segundo eles, não há registro em cartório da ata de eleição e posse dos atuais conselheiros do ECV. Vale ressaltar que na petição os sócios informam que fizeram consulta apenas no 1º Ofício de Registro de Pessoas Jurídicas. Na ação, os autores questionam a nulidade do Conselho formado em 2010.

Diante dos fatos anotados na petição, os autores pedem a antecipação de tutela no sentido de suspender os efeitos do edital de convocação da Assembleia Geral marcada para 06 de dezembro de 2013 e ainda a nomeação de interventor judicial para administrar o clube no período de vacância do cargo de presidente do Conselho Diretor, inclusive que o interventor possa convocar eleições do novo Conselho Deliberativo do Vitória no prazo de 90 dias.

A direção do Vitória ainda não foi citada para se manifestar sobre a ação.

O processo é praticamente uma cópia do que foi feito no Esporte Clube Bahia, com os mesmos pedidos.

Postada às 00h57 do dia 09 de novembro
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar