Esporte

Apesar de pregar "pé no chão", Bellintani garante que Bahia vai buscar vaga na Libertadores

[Apesar de pregar
13 de Setembro de 2019 às 17:12 Por: Vagner Souza/BNews Por: Tiago Di Araujo e Brenda Ferreira 0comentários

Mirando uma vaga na zona da Libertadores, o Bahia recebe o Fortaleza, na Arena Fonte Nova, neste domingo (15). E, apesar de afirmar que o tricolor está com o “pé no chão”, o presidente do clube Guilherme Bellintani declarou ao BNews, nesta sexta-feira (13), que o objetivo é ficar entre os 10 primeiros colocados na classificação.

“É jogo a jogo. É pé no chão. Lógico que a gente tem a expectativa da melhor colocação possível, nosso objetivo no campeonato é ficar entre os 10, e no jogo a jogo, a gente pode ir aumentando a expectativa. Mas tá muito cedo, o campeonato está no meio ainda. Sempre pé no chão e não faz mal a ninguém”, garantiu Bellintani.

Após o último jogo complicado contra o CSA, onde o Bahia venceu por 1x0, com gol de Arthur Caíke, aos 40 do segundo tempo, o presidente do tricolor foi questionado sobre como encara o jogo contra o Fortaleza. “Acho que todo jogo é difícil e quando o jogo é difícil com times que em tese são 'menos poderosos', a gente estranha. A gente acaba sendo surpreendido. O Bahia tem trabalhado em campo e também mentalmente para entender que todo jogo é uma guerra. No Brasil é assim, o campeonato brasileiro é muito competitivo e se a gente compreender que todo jogo é uma guerra, a gente vai tá preparado para guerra”, declarou.

Guilherme Bellintani conversou com o BNews durante o anúncio da nova marca patrocinadora do Bahia, a Credcesta. O evento desta tarde contou com a presença de jogadores e dirigentes da dupla BaVi.

Para o presidente, a decisão da Credcesta foi positiva para o clube tricolor. “Com esse patrocínio a gente vai conseguir fazer a troca do nosso ônibus em um ou dois meses, no máximo, com o patrocínio master da Credcesta, mais conforto para os nossos atletas, mais modernidade. Eu acho que é um momento de agradecimento a Credcesta. Quanto mais retorno a gente puder dar ao patrocinador, ele fica por um longo tempo. Se o retorno for bom pra ele, se não, ele vai embora”.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas