Polícia

Laudo aponta que atacante Dudu foi agredido e não bateu em ex-mulher

[Laudo aponta que atacante Dudu foi agredido e não bateu em ex-mulher]
24 de Novembro de 2020 às 17:12 Por: Divulgação Por: Tiago Di Araujo

No mês de junho, o atacante Dudu, que ficou conhecido pelo futebol dentro de campo atuando pelo Palmeiras, viu seu nome envolvido em um caso de polícia. O atleta foi acusado de agressão pela ex-mulher Malu Ohana. Ela prestou queixa na  na 4ª delegacia seccional de polícia da Norte, em Casa Verde, bairro da zona norte de São Paulo, alegando que alvo de  socos na cabeça, no peito e puxões de cabelo.

Dudu, atacante do Palmeiras, é acusado de agredir a ex-mulher; atleta nega

Posteriormente, a defesa do jogador apresentou imagens registradas através do sistema de segurança do prédio onde ocorreu a confusão. No vídeo, divulgado na imprensa, é possível ver a mulher acertar um tapa no atleta, que não reage. Em comunicado, os advogados de Dudu, na época, afirmou que ele tinha sido agredido.

Defesa de Dudu apresenta mais imagens da confusão entre jogador e esposa; assista

A versão da defesa do atleta foi confirmada por um laudo pericial feito pelo Instituto de Criminalística de São Paulo, conforme informações divulgadas pela revista Quem.  A análise se baseia nos vídeos do sistema de segurança do condomínio do atacante, em São Paulo. Com a perícia concluída, a delegada responsável pelo caso avaliará os laudos e deve ouvir Mallu mais uma vez. Em seguida, ela vai expedir um relatório final sobre o caso.

No entanto, o documento assinado pela  perita criminal Vilma Menegasso Soares, indica que não há nenhum indício de edição de vídeo e que as imagens não foram tiradas de contexto, como argumentou a advogada da ex-mulher do atleta. Com 258 páginas, o documento conclui que Dudu foi agredido e não agrediu Mallu de acordo com as provas apresentadas pela ex.

Em um dos trechos do documento, pergunta-se: "É possível afirmar que Mallu, no interior da garagem, desfere dois tapas em Dudu? Caso positivo, é possível afirmar que Dudu não reage a essas investidas, evitando o contato com Mallu a todo tempo?", seguida da seguinte resposta: "É possível verificar que no interior da garagem Mallu vem a efetuar um movimento com seu braço esquerdo em direção à orelha direita de Eduardo, local em que se encontrava, naquele instante, o telefone celular dele, sendo que neste momento Eduardo vem a se esquivar. Posteriormente, em outro momento, Mallu vem a desferir um tapa contra Eduardo, atingindo-o. Eduardo não revida as ações perpetradas por Mallu".

À publicação, os advogados do ex-jogador do Palmeiras reiterou a versão de que ele foi vítima e não agressor.  "A assessoria reitera que, como já dito algumas vezes, desde o início das acusações, o jogador, na certeza de sua plena inocência, sempre se colocou à disposição das autoridades policiais e foi, mais de uma vez e de forma espontânea, à delegacia para esclarecer eventuais dúvidas durante as investigações elaboradas pela delegada e sua equipe. O resultado da perícia só corrobora com os depoimentos do atleta, testemunhas e demais provas anexadas ao inquérito e confirma que o jogador é inocente".

Procurada pela revista, Mallu não retornou as ligações nem respondeu as mensagens de texto enviadas pela reportagem até a publicação da matéria.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar